Historiador brasileiro diz que Pokémon GO é "sinal de decadência cultural"


Durante uma matéria de Pokémon GO feita pelo Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, o comentarista e historiador Marco Antonio Villa, ao ser convidado a comentar sobre a febre que o novo jogo causou, afirmou que o jogo "[...] é sinal de decadência cultural absoluta". Veja o comentário a partir dos 4:37. 


Para Villa, "isso é uma coisa inacreditável. O cara tem tanta coisa para conhecer no mundo, para estudar. Vai ficar jogando Pokémon?". O historiador é conhecido pelas suas exaltadas críticas ao PT (Partido dos Trabalhadores).

Revisado MM
em 14/07/16
Comentários
Disqus

30 comentários:

  1. João Carlos14/07/16 17:49

    o cara deve ter uma vida de bosta e fica se incomodando com a felicidade alheia...

    ResponderExcluir
  2. esse maluco e piadista kkk

    ResponderExcluir
  3. Você não pode ignorar todas as implicações filosóficas e sociais de um ato só por que quem o pratica "está feliz e não faz nada de mal a ninguém".
    Veja o caso da musica, temos cada vez mais musicas ruins e todo mundo as ouve sem perceber que são só tranqueiras de letras cada vez mais medíocres e sonoridades repetitivas. Ninguém está matando ouvindo Anitta, talvez está até feliz rebolando entre amigos.
    Mas o ato, sem nenhum tipo de julgamento, só por uma simples e pura felicidade oriunda de alienação intelectual e cultural, é uma grande prova de decadência cultural na qual vivemos.

    Isso vale pra musica, pros jogos, pra cultura em geral. Pokemon GO, com todos aqueles malucos andando feito como zumbis, não foge dessa indagação.

    Eu não posso proibir ou castigar uma pessoa por fazer uma atividade pacifica e que ainda por cima faz bem para ela (como o ato de jogar), mas ainda assim posso indagar e demonstrar que há algo de errado acontecendo por trás de tudo. E isso não nada a ver com "ter uma vida de bosta".

    ResponderExcluir
  4. Mateus Cezar da Costa14/07/16 20:07

    Com certeza existem coisas de maior importância do que passar a vida jogando. Concordo que o fato de um jogo que demanda que os usuários andem pela cidade, de cabeça baixa olhando em suas telas, perdendo horas a fio, é um sinal de decadência... Mas também DISCORDO com comentários do tipo "tanta coisa para ler", "poderia estar lendo". Livros são maravilhosos e ler é saudável; mas um erudito que lê e lê sem parar, assim como alguém que joga e joga sem parar, é um viciado que apenas responde a estímulos. Sua "doença" não é melhor que a daqueles que você critica.

    ResponderExcluir
  5. Gabriel Hérisson14/07/16 20:37

    q bosta kkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. Vitor Moura Bolzan Moreira15/07/16 00:44

    Oi Gean.

    ResponderExcluir
  7. O que ele falou foi o pior argumento que existe.

    https://www.youtube.com/watch?v=QEByLQtgm5o

    ResponderExcluir
  8. Alessandro Dias15/07/16 12:15

    Sim, cada um faz o que quiser da vida. Uns se divertem no joguinho, outros ficam comentando merda na JP!

    ResponderExcluir
  9. João Carlos15/07/16 12:41

    voce nao ta entendendo que,pokemon go é o jogo que todos quecresceram com pokemon esperam a vidatoda...o obvio que faria esse suecesso,a culpa nao é dos caras se o pessoal se fode jogando essa merda porque sao burros e nao prestam atenção por onde andam

    ResponderExcluir
  10. Grande argumento, imbecil, "tanta coisa pra ler, a vida é curta".
    Esse comentário dele não se limita apenas ao Pokémon GO, ele abrange toda a forma de lazer.

    Isso se chama entretenimento, é o mesmo que assistir um filme, série, novela ou jogo de futebol, ler uma HQ e até mesmo um livro.
    É deprimente esse tipo de pessoa que se acha culta e quer usar isso como argumento, por acaso que joga não pode ler? Uma coisa invalida a outra?

    Será que ele não sabe que a maioria esmagadora das pessoas acima de 20 anos que joga e jogará esse jogo, são os nerds que consomem cultura, jogam RPG e que cada vez mais estão tomando partido em questões sociais e econômicas. E entre esses temos escritores, músicos, professores, engenheiros e toda a sorte de profissionais.

    Demandar algum tempo do dia para um entretenimento raso não limita a pessoa e muito menos a desmerece.

    Parem de comer, trabalhar, ler artigos ou se divertir! A vida é curta, apenas leiam, leiam livros, seus ignorantes!

    ResponderExcluir
  11. Ele tem um Windows phone.

    ResponderExcluir
  12. VELHO!!! VELHOOOOOOOOOOO!!!

    Isso só prova que Marco Antonio Villa é tão antigo quanto a história que (diz) estudar! Outra coisa é a impressionante TARA (sexual, talvez) que ele tem pelo Lula... conseguiu falar de novo do cara...

    Acho que até em um simples "Bom Dia" ele deve conseguir encaixar algum ataque ao Lula/PT....

    PS: ler livro é legal... mas não para todo mundo. Villa é apenas mais um dos que acham que o mundo seria melhor se todos fossem iguais a ele, com os mesmos gostos, hábitos, ideias, etc...

    ResponderExcluir
  13. Davi P Bergamin15/07/16 14:51

    ele tem processador intel...

    ResponderExcluir
  14. Cícero Neto15/07/16 15:12

    A ignorância e mente fechada de um historiador, isso sim é um sinal de decadência cultural

    ResponderExcluir
  15. Pablo Corrêa da Cruz15/07/16 16:10

    É meio confusa a argumentação dele, parece que ele acha que agora Pokémon é culpado pelos desmandos do ministério da educação e pelo crise política no Brasil, o que uma pessoa faz ou deixa de fazer é problema só dela, desde que a pessoa não esteja prejudicando ninguém além dela mesma, todo tipo de passatempo é valido, 1000 vezes a pessoa jogar Pokémon do que usar drogas ou praticar algum crime, eu gostaria muito mais de ver pessoas nas ruas se divertindo com Pokémon Go do que ver um monte de usuários de drogas e assaltantes. Gosto muito das opiniões dele, mas infelizmente não somos os donos da verdade.

    ResponderExcluir
  16. Bruno Henrique15/07/16 17:07

    O problema dele é com "jogos" e claro "PT". Ele falou mais "PT" do que assunto sobre "jogo".

    ResponderExcluir
  17. É só mais um imbecil que ganha a vida à vomitar no rádio o que de pior se encontra no Facebook.

    ResponderExcluir
  18. Independente disso (e concordo ser uma indagação e posição importantes) esse tipo de atitude retrograda ignora o obvio fato de jogos serem a mais nova arte e forma de mídia. Não existe nada de inerentemente superior em um livro quando comparado a um jogo ou a um filme. São todos meios de proporcionar experienicas e compartilhar informação. E isso é algo que ele contesta, mesmo sendo um fato tão obvio.

    ResponderExcluir
  19. Ana Carezzato15/07/16 19:56

    Decadência cultural é ter gente que chame essa figura de "historiador".

    ResponderExcluir
  20. Bruno R Furlan16/07/16 00:45

    Comentarista saudosista, o pior que o avô dele devia falar a mesma coisa.

    ResponderExcluir
  21. Anderson Fernandes Matthias Ro16/07/16 11:50

    Ele tem razão em partes. Penso que as novidades tecnológicas têm que ser valorizadas ao mesmo tempo que se preserve as grades curriculares das escolas. Nada a ver discriminar que gosta do joguinho. Mas eu acho preocupante em como o Ministério da Educação e o governo em geral não está nem aí para Filosofia, e outras temáticas que t~em sido retiradas ou atenuadas da grade curricular escolar. Toda civilização começa um circulo vicioso e gradativo de degradação à partir do momento que ela despreza o conhecimento. O Brasil é um desses países.

    ResponderExcluir
  22. Orlando Naninho16/07/16 16:42

    Historiador ? aonde,kkkkk .. Pokemon GO vai chegar no BRASIL, ACEITA

    ResponderExcluir
  23. bem, em nivel de entretenimento e facilidade de acesso, de fato você pode dizer que video-games são superiores.
    mas no caso de Pokemon GO, um jogo sem conteudo e enredo, cuja a unica ação é um diversão sem conteudo, sua comparação é invalida.
    Mas mesmo assim, não dá pra hierarquizar as formas de entretenimento e cultura. No máximo, comparar aqueles nomes, tipos e titulos que estão no mainstream.

    ResponderExcluir
  24. Jogar Pokemon GO é muito mais próximo de um jogo de xadrez e uma caminhada do que à leitura de um livro ou filme.
    mas, boa observação.

    ResponderExcluir
  25. Provavelmente deve pensar que gastar $$$ mandando coisas para o espaço uma imbecilidade, mas se usa de todas as tecnologias que a corrida espacial inventou. Ou da F1, Ou do Smartphone...

    Como historiador, ele deveria entender que a popularização da tecnologia sempre puxa novas tecnologias. Hoje é o Pokemon Go. Amanhã pode ser uma operação feita por profissionais do outro lado do mundo.

    ResponderExcluir
  26. tanta coisa pra fazer no mundo, e esse ser que é taxado de 'historiador', com uma mente mediocre dessas, não me surpreende eu nem saber seu nome. Mas lhe darei um boi, deve ser daqueles tiuzões retardados que não conseguem nem desbloquiar a tela de um celular e tem preguiça de aprender.. afinal, criticar algo desconhecido é fácil..

    ResponderExcluir
  27. Solon Carvalho18/07/16 22:33

    Jogar Pokémon GO talvez seja um sinal de decadência cultural, mas sinal de decadência cultural absoluta é apoiar e defender golpes de estado em pleno século XXI.

    ResponderExcluir
  28. Não, eu não posso dizer que videogames são objetivamente superiores ou inferiores, se você acha isso, não entendeu o que eu quis dizer com meu comentário, e se contradisse com o "não dá pra hierarquizar" no fim que não casa com a primeira frase.
    Casos devem ser isolados separadamente. Nunca que uma mídia inteira pode ser julgada por um unico exemplar, no caso um unico jogo.
    Alem do que tambem existem filmes e livros "sem conteúdo", entreterimento "sem conteudo", passatempos, esses existem desde que o mundo é mundo e exercem a função essencial de nos permitir "desarmar" e descansar.
    Não há nada de inferior em algo só pq não é algo altamente reflexivo ou cheio de "conteúdo". A ideia do pokemon Go é divertir, entreter e relaxar. Ele consegue. É bom no que faz. Yay.
    (ps: eu detesto pokemon)

    ResponderExcluir
  29. Sou obrigado a discordar dessa parte: existe um abismo entre Pokemon e Xadrez.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!