Mothim Top 6: Entrevistamos Glauber Rodrigues o primeiro campeão paulista de Pokkén Tournament

         

A Nintendo nos contemplou com Pokkén Tournament no começo do ano, e poucos sabem mas o jogo já atraiu a atenção de muitos jogadores interessados em formar uma cena competitiva. E alguns meses atrás foi sediado em São Paulo o primeiro torneio paulista de Pokkén Tournament, muitos jogadores se reuniram. Hoje o Mothim entrevista Glauber Rodrigues que foi o campeão do torneio. Vocês já devem conhecê-lo da cena competitiva de Super Smash Bros. 


Mothim: Qual motivo te fez jogar Pokkén?

Glauber: Bem, como muitos sabem, pokemon e uma franquia super famosa, e como um fã de jogos de luta fiquei animado em ver uma franquia tao forte seguindo caminhos diferentes.
No lançamento do jogo, eu fui jogar com um amigo que tinha comprado o jogo antes de mim e fiquei fascinado com a combinação de mecânicas de vários jogos diferentes em um só e dai descobri o meu main, o Machamp, que segue a linha de personagem "pedreiro"(o Grappler gigante) que tanto me diverte em jogos desse gênero.

Mothim: Para você quais são os personagens mais equilibrados e desequilibrados do jogo para você?

Glauber: Todo personagem pode se tornar assustador se não conhecer as opções do oponente.
Mas falando de uma maneira mais objetiva, os personagens mais difíceis de enfrentar dependem bastante do seu nivel de jogo, pra quem entra no ranked nos primeiros dias pode ter muita dificuldade contra os dois tipos de Mewtwo, pois eles tem golpes que podem ser spammados facilmente se o oponente não ter ideia de como contra atacar(ou se tiver lag kk), mas a nivel competitivo Sceptile e Suicune tem mostrado muito potencial, principalmente no fator de pressionar o oponente no escudo.

Mothim: O Mewtwo inclusive foi nerfado, certo?

Glauber: Sim, quando o jogo foi lançado descobriram uma blockstring infinita com o Shadow Mewtwo (O personagem ficava preso no escudo infinitamente e levava chip damage), e logo isso foi removido com um patch junto com alguns pequenos nerfs.

Mothim: E qual controle você considera melhor para se jogar Pokkén?

Glauber: Pokken tem seu controle especial, uma replica do controle que usam no arcade do jogo, mas pra quem não tem acesso a um desses, o WiiU ProController é um bom substituto.

Mothim: E como está a comunidade competitiva de Pokkén no Brasil? Acha que tem chances de crescer como a de Smash Bros, Por exemplo?

Glauber: O jogo no Brasil não chega perto da popularidade que Smash tem, isso por vários motivos, em resumo as baixas vendas do WiiU, a dificuldade de montar setups pra torneio do jogo (Dois consoles e duas TVs com o jogo + conexão a internet pra formar UM setup) e o preço alto dos jogos afetam diretamente no tamanho da comunidade.
Smash é um jogo que já tem uma cena formada de vários anos junto com os outros jogos da serie e é bem mais acessível sendo que o jogo foi lançado ate no 3DS.

Mothim: Acha que se a Nintendo investir na franquia Pokkén teríamos uma cena consequentemente maior?

Glauber: com certeza, a nintendo trata Smash com muito carinho e se adotarem Pokken do mesmo jeito com o passar do tempo tudo pode melhorar.

Mothim: E para você o que significa o fato de Pokkén ter vendido mais no Wii U do que Street Fighter V no PS4?

Glauber: Bem, muitas noticias sobre o assunto podem ser mal interpretadas, na EVO street Fighter V teve mais de 5000 participantes enquanto pokken não chegou nem na metade.
Tipo, Pokken é um jogo de um console em seu ultimo ano de vida e Street Fighter V saiu pra PC e Ps4 com crossplay, com o tempo esses números vão mudar bastante e a Capcom investe muito na serie, não apenas na produção do jogo mas também na comunidade, organizando sua própria serie de torneios pelo mundo.

Mothim: Você acha que Pokémon tem alguma chance de se tornar algo num patamar de um E-Sport ou a política mais fechada da Nintendo interfere nisso?

Glauber: A nintendo com o tempo tem se mostrado muito interessada no ramo de E-sports, tendo 3 jogos dela no maior evento de Fighting games do ano, sem falar no suporte continuo em seus jogos com updates de balanceamento e dlcs.

Mothim: Acha que Pokkén precisa de mais personagens? Qual você indicaria e por qual motivo?

Glauber: acho sim que pokken precisa de mais personagens, jogos de luta podem usar de um roster massivo pra chamar atenção e atrair mais pessoas para o jogo.
Não tenho indicações porque meu main já é um dos meus pokemons favoritos da serie.

Mothim: O Machamp? E daonde vem tanto amor nele?

Glauber: É ele parece o 4 braços do Ben 10. (Risos) Brincadeiras a parte, eu sempre curti Pokemons tipo lutador e o Machamp tem um moveset muito parecido com o do Zangief, que é um dos meus personagens favoritos ever.

Mothim: Você pretende continuar no Pokkén ou vai focar em outros jogos?

Glauber: Eu sou um jogador de Smash Bros competitivo, desde o início smash é meu jogo principal e não pretendo mudar isso tão cedo.


Mothim: Ocorrerão mais torneios por São Paulo? Como os leitores podem participar?

Glauber: Pelo público focando mais em cenas populares, como Smash e Street Fighter, não ocorreram mais torneios de pokken em SP.
Acredito que a quantidade de jogadores empenhada em pokken hoje seja bem baixa, só que eu gostaria de estar errado e encontrar mais pessoas pra jogar.

Mothim: É meio fora do assunto mas, o que você espera do NX?

Glauber: A única coisa que eu espero é que o console seja um sucesso e permita retrocompatibilidade WiiU, assim ajudando as cenas de Smash e Pokken continuarem crescendo com o tempo.


Mothim: Por fim quer agradecer alguém?

Glauber: Eu gostaria de agradecer a equipe Trainer CAST por organizar o torneio de Pokken, ao Victor "Zura" Hugo, que me ajudou a treinar desde o dia 1 do jogo e mandar um abraço aos inscritos do meu canal "Dr.Glawzer" que me dão suporte pra continuar jogando competitivamente.



Mothim: Ah antes de terminarmos, fale sobre seu canal!

Glauber: No meu canal eu tenho como foco compartilhar minhas experiências na cena de Smash Bros, posto minhas partidas contra outros jogadores competitivos e faço guias demonstrando como usar as técnicas de um personagem de maneira efetiva.
Recentemente eu comecei uma nova série no qual eu falo mais sobre os aspectos competitivos de uma partida, chamo essa série de "Smash é ciência" e garanto que essa série pode dar um Up nas suas partidas. 



E por hoje é só treinadores. Quero agradecer ao Glauber por nos ceder essa entrevista. Semana que vem volto com a Mothim Top 6 e vamos falar sobre VGC. Até lá e boas batalhas!
em 01/09/16
Comentários
Disqus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!