Masuda revela: Ruby/Sapphire foram os mais difíceis


Se alguém acredita que desenvolver games é só sentar e imagina histórias, estão enganados. Há muita coisa envolvida, principalmente em criar uma nova geração de Pokémon. São novos Pokémon, novos protagonistas, recorrentes, líderes de ginásios e uma história totalmente nova. Engana-se quem pensa que acabou por aí.

Junichi Masuda afirmou que com o salto da tecnologia, foi um pouco mais desafiador, pois antes era usado o Game Boy Color, passando agora a franquia para o Game Boy Advanced.

"Com Ruby e Sapphire, a tela ficou um pouco maior e com um aspecto de proporção diferente, muito mais cores e canais de som, de modo que a tecnologia foi melhorada dramaticamente. Isso nos permitiu fazer muito mais e nos deu liberdade, mas também levou mais tempo para fazer as coisas." 

Ele ainda ouviu duras críticas, pois muitos afirmaram que após o sucesso de Pokémon Gold/Silver, dificilmente a franquia Pokémon conseguiria se manter e ela estava morta. Chegaram a afirmar que "Pokémon" estava morto.
Como se não bastasse, ele diz que fez uma viagem para o Estados Unidos enquanto estava desenvolvendo o game, ao chegar lá notou que não havia nada de Pokémon nas bancas e quiosques de venda.

"Na outra vez que viajei era tudo de Star Wars. Todos estavam dizendo que [Pokémon] estava uma tendência de baixa, que a mania acabou e senti realmente essa pressão para fazer algo maravilhoso."



Ainda Masuda teve dificuldades ao pesquisar por marca registrada, e assim talvez impossibilitando o uso do nome Ruby/Sapphire, coisa que segundo ele já estava planejado desde o princípio.

"Quando começamos a desenvolvê-lo, tive a ideia de que seria Ruby e Sapphire, e então os próximos jogos, incluindo os títulos, seriam Diamond e Pearl, e entre eles faríamos os remakes FireRed e LeafGreen. Então poderíamos criar essa estrutura onde você levaria os Pokémon da região de Kanto para Diamond e Pearl."

Ainda na entrevista, ele afirmou que teve até mesmo problemas de saúde, indo até mesmo ao hospital e tendo de fazer exames como a endoscopia(exame feito ao inserir uma câmera para observar o estomago). O stress e pressão estavam tantos que ele afirme que até mesmo sonhou com o fracasso do lançamento e que foi um dos "piores pesadelos".

Apesar de toda a dificuldade envolvendo o seu desenvolvimento, Masuda conseguiu a permissão de estar utilizando o nome Ruby/Sapphire e ainda teve um lançamento de sucesso. Ele contou que no dia seguinte do lançamento foi a uma loja local e viu uma fila para comprar os novos games. Não poderíamos esperar menos de um game tão bom quanto esses.

Shigeru Ohmori, diretor de Sun/Moon e Omega Ruby/Alpha Sapphire afirmou que, diferente de Masuda, se divertiu ao se envolver com o projeto.

"Continuei ouvindo de Masuda o quão difícil foram Ruby & Sapphire originais e tinha essa pressão em mente enquanto criava Alpha Sapphire e Omega Ruby. Mas, na minha perspectiva, foi muito divertido trabalhar com eles, então estava super motivado para atuar como diretor nos remakes"

Parece que a pressão para atingir as expectativas e manter a franquia Pokémon viva deve ser algo trabalhoso e que necessita muita dedicação dos envolvidos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!