logo

Pokémothim

Pocket Monsters: Em Defesa de Pikachu!


Olá, Thunders!

Chegamos ao trigésimo episódio da atual temporada de Pokémon, sendo ele bastante especial para os fãs de longa data. Contudo, apesar de parecer consenso entre a maioria do fandom o apreço pela cena destaque dele, muitos se dividiram desde antes da estreia sobre se Pikachu deveria ou não sentir ciúme. Bem, o título pode parecer um spoiler da minha opinião, mas peço, por gentileza, que acompanhe a análise para que possamos formar juntos um pensamento legal sobre essa história.


RESUMO

Em mais uma batalha do Campeonato Mundial Pokémon, Ash e Riolu enfrentam um treinador e seu Electabuzz. Depois de atingido por uma Onda de Choques e uma Esfera Elétrica, o Pokémon do protagonista consegue ser mais rápido e derrotar o oponente com a Onda de Vácuo, antes que fosse atingido pelo Choque do Trovão. Assim, o garoto e Pikachu parabenizam o Lutador e veem que sua posição no campeonato subiu para 901, o que faz o herói comemorar com o parceiro recém-vitorioso. Também animado, o roedor Elétrico pede para batalhar na próxima, mas seu treinador nega por dizer que Riolu quem está se saindo bem por agora, ainda afirmando que treinarão assim que voltarem para o laboratório, enquanto Pikachu fica emburrado e para trás.

No Laboratório Sakuragi, Riolu treina contra o Farfetch'd de Galar. Ele é acertado por um Talho Noturno, mas derrota o oponente ao utilizar a Palma da Força. Pikachu, então, anima-se por ser sua vez, mas o Lutador pede para batalhar mais, e o treinador aceita a proposta do amigo de ele enfrentar seu Farfetch'd também. Desse modo, Goh pede para o seu Pokémon utilizar o Time Duplo, mas é facilmente derrotado pela Onda de Vácuo. Ash daria vez ao Pikachu, porém, Riolu pede para continuar e, assim, é feito, enfrentando outros Pokémon do treinador de Vermilion até o fim da tarde. Por ter terminado o horário de treino, o herói vai se desculpar com o roedor, mas percebe que ele está dormindo e diz que, com essa postura, não poderá ser usado no campeonato, o que o faz levar um Choque do Trovão.

Nesse momento, Delia chega e diz estar ali por ter acompanhado uma amiga que mora em Vermilion até a sua casa, aproveitando para fazer uma visita. Após isso, ela prepara um banquete no laboratório para as pessoas e os Pokémon, animando Ash. Além disso, interage com Goh e Koharu e agradece ao Professor Sakuragi por cuidar do seu filho, recebendo e aceitando a proposta de passar a noite com eles, ficando no quarto de hóspedes. Depois da refeição, a qual é bem elogiada, Riolu pede para treinar mais, o que faz Ash comparar a vontade dos dois de batalhar e ir realizar o desejo dele.

Goh comenta como o seu amigo está animado por conta do campeonato, com Koharu afirmando que está até demais, mas a mãe dele diz que seu filho sempre foi assim, pedindo a concordância de Pikachu. Nesse momento, a garota supõe que o roedor não respondeu por estar com ciúmes como Yamper esteve há alguns dias, o que faz Delia dizer a ele que é especial para Ash por estar com ele desde que saiu de casa. Ela também conta que seu filho conheceu Pikachu no seu aniversário de 10 anos, quando, por ter dormido demais, acabou ficando com o único Pokémon que restou no laboratório do Professor Carvalho, e, depois de alguns problemas para se adaptarem, começaram a se aproximar.

O Professor Sakuragi avisa que limparão a sala de jantar e pede para que Delia descanse, sendo Mr. Mime responsável por levá-la até o quarto, mas Pikachu pede para também ir junto. Já na cama, a mãe do protagonista agradece ao seu quase Pokémon por estar cuidando de todos tão bem, porém, quando também se despede do roedor e fala para ir ao quarto de Ash, ele sobe na cama e deita no travesseiro para dormir com ela. Delia se deita, pergunta se Pikachu deixará seu treinador dormir sozinho e, por seu jeito lembrá-la o de um bebê, conta como seu filho dormia com ela quando mais novo. Assim, canta uma música de ninar, que deixa o Pokémon emotivo, até que os dois durmam. Antes de ir embora, Mr. Mime cobre ambos.

Na manhã seguinte, quando Pikachu acorda, ele corre para fora do laboratório e encontra Delia se despedindo de todos para voltar para casa. Ela pede para que seu filho obedeça ao professor e que Mr. Mime continue cuidando de todos e é convidada por Sakuragi para fazer outras visitas quando quiser. Goh se destina a ajudar o professor com alguns dados, enquanto Ash decide treinar novamente com Riolu. Pikachu até tenta pedir atenção, mas o treinador fala que é para esperar a sua vez, o que o faz fugir atrás de Delia. Mr. Mime vai atrás dele para impedi-lo, até o segurando, mas é eletrocutado.

Durante a fuga, ainda por Vermilion, Mr. Mime continua tentando convencer Pikachu a voltar para o laboratório, levantando até uma bandeirinha. No processo, o redor é quase atropelado, anda na borda de uma ponte, é arrastado pela correnteza de um rio e é pego por uma forte chuva, mas sempre tem o outro Pokémon para o proteger. Com o clima ensolarado de volta, Mr. Mime presencia uma pessoa pedir e conseguir uma carona na pista para Vermilion, o que o faz tentar o mesmo de diversas formas, mas quem consegue é Pikachu, ao se balançar de costas e chamar a atenção de uma moça em uma caminhonete, a qual dá carona para eles.

A dupla acaba dormindo no meio da viagem e é levada pelo caminho errado, pois, ao perguntar se tudo bem seguir pelo caminho da direita, a motorista pensa ver Mr. Mime confirmar. Seguindo esse trajeto, o Pokémon Barreira acorda e avisa à moça que precisarão descer por já estarem perto, fazendo eles o percurso correto a pé. Isso até Pikachu sentir fome e parar de antar, obrigando o outro a levá-lo nas costas. Porém, quando Mr. Mime fica muito cansado, ele oferece a cauda para puxá-lo e o fazer passar por menos esforço.

Ainda no percurso, eles encontram uma árvore com algumas Frutas Lum. Pikachu derruba uma com o Choque do Trovão, mas um Spearow surge e rouba a fruta dele. Mr. Mime usa o Psíquico para pegá-la de volta e dar ao amigo, mas isso irrita o pássaro e o faz avançar junto a vários outros da espécie para atacá-lo com a Bicada. Diante disso, Pikachu solta a fruta e pula no ombro do outro Pokémon, apoiando-se para usar o Choque do Trovão em todos os Spearow e os afastar. O roedor consegue, mas, com isso, lembra-se de quando fez o mesmo no seu primeiro dia com Ash, ficando triste e desistindo de comer.

De noite, a dupla chega à casa de Delia, contudo, antes que entrassem, Pikachu desiste e diz querer voltar para Ash. Porém, o treinador o chama, saindo de sua casa e dizendo que pensou que o encontraria ali, além de se desculpar e dizer que Koharu quem o explicou como ele se sentia, assumindo a culpa. Desse modo, Pikachu o abraça e aproveita para dar um choque. Logo em seguida, Delia dá uma bronca no roedor por ter fugido, mas chama todos para uma refeição. Nela, agradece ao Goh e seus Pokémon pela companhia que fazem ao seu filho e os convida para dormirem em sua casa, ainda reclamando do modo como Ash e Pikachu comem.

Na hora de dormirem, a dupla fica em um pano no chão, para que o colega de Vermilion possa dormir na cama. O garoto destaca que seu mascote precisa agradecer novamente ao Mr. Mime amanhã, mas, logo, ele pede para que alise as suas costas. Para a surpresa de Pikachu, Ash não apenas alisa, como também começa a cantar a música de ninar da sua mãe, o que o faz cantar junto e revelar que conhece a canção. Assim, um canta para o outro até que durmam e Delia os cubra. O narrador, então, diz que, mesmo que não se saiba se os Pokémon sonham, que possam acordar sempre ao lado daqueles que amam.


DEBATE

Antes de tudo, vale fazer algumas menções importantes. A primeira delas é a subida mais lenta do Ash na classificação do Campeonato Mundial Pokémon, algo que já era de se esperar por quanto mais perto do topo, nesse tipo de competição, mais difícil ser de avançar. O foco que a Delia teve no episódio, por si só, foi bem legal, mas ver ela interagir mais com os novos amigos do Ash, trazer elementos antigos do filho, mostrar um maior carinho com Pikachu e a sua conexão com Mr. Mime foram detalhes muito bons para a personagem. Isso sem falar de Koharu com maior participação na história e proximidade com os protagonistas.

Para além desses pontos positivos, tem a participação de Mr. Mime, que continua sendo bem lúdica de acordo com a proposta que ele assumiu nessa atual série do anime. As cenas dele foram recheadas de comicidade, mas acredito que o mais legal foi realmente ver como ele tenta manter o que Delia pediu, tudo em ordem, por isso ficou até o fim ao lado de Pikachu. Existem alguns questionamentos, como, por exemplo, por que ele não usou o Psíquico para tirar Pikachu do rio, mas isso foi apenas para dar mais drama à cena, então, é até compreensível. O que realmente importa é a sua preocupação e os momentos engraçados, incluindo a corrida pela grama que mais parecia um jogo.

Agora, para o real divisor de águas do episódio, desde antes do lançamento dele, muitos já faziam a comparação com outros Pokémon que receberam destaque e Pikachu não sentiu ciúmes, diziam que ele já teve treino demais ou até que era mera "frescura". É compreensível, em uma análise mais crua, que haja essas comparações, mas existem vários fatores para diferenciarem uma situação da outra. De fato, Ash já deu foco a outros Pokémon, mas ele nunca chegava a escantear Pikachu para isso, tampouco ignorar os sentimentos dele. O real problema não é não usá-lo, mas não querer ouvi-lo.

Uma primeira observação a ser feita é sobre o treinamento de Riolu. A principal justificativa para alguém ficar contra Pikachu nesse episódio é porque "Ash precisa treinar outros Pokémon, Pikachu é treinado demais". Isso é verdade, mas, no próprio episódio, até o narrador diz que o herói treinava apenas Riolu. O Farfetch'd de Galar estava ali para que o outro Pokémon fosse treinado, não era algo mútuo, sendo que o recém-capturado precisa de bem mais atenção nesse quesito. Por isso, esse argumento de Ash treinar os novos Pokémon fica bem duvidoso. O grande ponto positivo disso foi o Goh evoluindo nos confrontos.

A respeito de não haver ciúmes com outros Pokémon, é diferente em diversos sentidos. De início, Pikachu implorava para participar de uma batalha, mas não podia para seguir o planejamento do Ash. Entretanto, Riolu pedindo para continuar e quebrar esse planejamento era permitido. Isso sem contar algo característico do personagem, que sempre espera o mascote ir para o seu ombro ou corre ao lado dele para se deslocar, mas ele o deixou sozinho mais de uma vez no episódio. E pior, Pikachu passou uma noite inteira com Delia e seu treinador nem sequer demonstrou sentir falta e procurar saber onde ele estava. O herói já usou muito outros Pokémon em batalha, mas, agora, ele não somente só queria usar Riolu, como chegou a dizer que não usaria Pikachu nas batalhas oficiais por estar dormindo de tanto que esperou por sua vez, ainda que pedisse atenção e para treinar. Teve que ouvir Ash dizer que Riolu parece com ele por gostar de batalhas, sendo que ele também ama, mas o próprio treinador estava desconsiderando isso e o considerando "dorminhoco". O garoto simplesmente não percebia os sentimentos do principal companheiro e era como se a tão aclamada conexão estivesse se desfazendo. Então, não se tratava apenas de um foco em batalha como já foi com Greninja e Charizard.

O dito foco em Pikachu durante 100% do anime é questionável. Muitos Pokémon tiveram foco já nas mãos do Ash, e é inegável que Pikachu seja o que mais teve, mas é diferente. Pikachu é sempre mais usado em dois principais momentos: no início de uma jornada em uma nova região e na liga. O primeiro se explica por o herói estar com poucos Pokémon, e o segundo por esse ser o seu mais treinado, então, sobre isso, não há mistério.

Alguns cogitaram que, dessa vez, Pikachu realmente sairia da equipe do Ash, seja rotacionando com outras criaturinhas ou até realmente decidindo não voltar, mas é quase impossível que isso aconteça. Como mascote da franquia, o garoto não pode perder Pikachu, e esse é até um dos fatores que o impedem de deixar de ser o protagonista do anime. Um outro protagonista, provavelmente, teria que também ter um Pikachu, ou seja, a filosofia de não obrigatoriamente evoluir o Pokémon até a forma final e o fato de ter o roedor na equipe que tanto criticam no personagem muito possivelmente estariam também presentes em um substituto.

Pikachu é um Pokémon muito amigável e empático. Não apenas nesse episódio, como em vários outros, ele comemora a vitória dos companheiros de equipe, compartilha a sua comida, cuida de outras criaturinhas. O mascote pensa muito nos outros e não faz questão de ser o único a batalhar, somente também não quer ser deixado de lado. A questão vai muito além do que deixar de ser usado toda vez, como estão dizendo. E se Ash queria tanto desenvolver um treinamento só para Riolu, bastava conversar com o seu "amigão", como gosta de chamar, sobre isso, sem que deixasse de dar atenção fora das batalhas para ele.

Em suma, acredito que a ideia do episódio foi exatamente essa, tanto que Ash assumiu a culpa por essas atitudes no final, da mesma forma que Pikachu notou estar errado por fugir, e até recebeu uma bronca da Delia. Por isso, na minha opinião, o protagonista errou, mas o episódio foi muito especial e teve um belo desfecho. Ele serviu para dar alguns detalhes a mais sobre essa família, querendo ou não, caracterizando mais a Delia e aprofundando ainda mais a relação de Ash e Pikachu, reforçando a ideia do amor entre o treinador e o seu Pokémon e como isso é especial. Para quem tem algum animalzinho, certamente foi bem mais fácil absorver tudo isso e se identificar, pois é necessária toda uma dedicação e carinho constantes. Portanto, foi um episódio excepcional e muito emotivo. Somente fica duvidoso se Riolu deixará de ficar fora da Pokébola e receber destaque como Raboot, Sobble e o próprio Pikachu. Seria essa uma troca entre ele e Sobble para não ter tantos Pokémon dividindo o foco?

E o que falar da homenagem ao primeiro episódio? Nessa temporada, já havia tido a recordação da cena de Ho-oh. Dessa vez, foi o momento de rememorar como Pikachu e Ash se conheceram e viraram amigos, a partir da proteção mútua que fizeram diante dos Spearow. Para os fãs antigos, essa cena foi um grande e emocionante presente, ao mesmo tempo em que, para os novos, foi uma forma de apresentar essa história há tanto tempo mostrada.

Uma curiosidade interessante é que Delia dá a entender que Ash pegou Pikachu no próprio dia do seu aniversário, algo que já tinha sido reforçado em um especial não canônico para a história, sendo que materiais oficiais dizem o contrário. O anime pode estar desconsiderando esse material, ou ser uma continuidade retroativa (retcon). Para qualquer caso, isso deixa mais crível a ideia de ele ter 10 anos, visto que a outra versão aponta que nem faltava tanto para que completasse 11.


CONCLUSÃO

Pikachu não teve ciúmes só porque sim! Ash não queria dar espaço para o resto da equipe, queria desenvolver unicamente Riolu, já que o Pokémon se mostrava tão interessado em batalhar incansavelmente e apresentava bons resultados. Nem mesmo o Farfetch'd de Galar era colocado no treino para crescimento próprio. Mas, comparar esse caso com o de outras criaturinhas que o garoto já teve não é válido, pois não se resume às batalhas. Pikachu não estava recebendo carinho, não estava sendo ouvido e seu treinador nem notava que estava incomodado. Tudo que faltou foi um pouco mais de atenção e uma boa conversa, sobretudo pela conexão que possuem há tanto tempo.

O maior foco no mascote existe e, provavelmente, não deixará de existir, nem mesmo com a troca do protagonista. Porém, não é sempre presente como alguns propagam, sendo contraditório compararem outros Pokémon que tiveram foco sem ciúmes por parte do roedor, ao mesmo tempo em que dizem que é ele quem sempre tem o destaque. Por isso, era de se esperar que Pikachu não terminasse o episódio sem o treinador, algo que rendeu um final bem mais bonito e emocionante, trabalhando a noção de amor entre ambos; trazendo mais ensinamentos para os telespectadores e fazendo a incrível referência ao primeiro episódio, também sendo uma forma de mostrar aos novos fãs como a dupla se entendeu para trilharem todo esse caminho juntos e se tornarem tão confidentes.

Tirando isso, vale mencionar o destaque na Delia, dando mais detalhes da criação do Ash e mostrando como é amorosa, algo sempre presente nela; a subida mais lenta no Campeonato Mundial Pokémon, sendo realístico e positivo; a maior participação da Koharu na história dos próprios protagonistas; Mr. Mime continuando a ser mais usado e com um papel cômico; Goh batalhando e desenvolvendo essa habilidade ainda em processo de aprendizagem; e três questionamentos: Riolo vai passar a ficar na Pokébola? Isso é para não ficarem tantos Pokémon dessa forma, já que Sobble também assumiu esse papel? E Ash fez dez anos no dia em que pegou Pikachu? Por favor, não deixem de compartilhar as suas percepções!


Leia Também:
Sobre Ersj
19 anos, Recife-PE, tem Pokémon como a sua franquia preferida desde os 7 anos. Sua mídia favorita é o anime, seguida dos jogos da saga principal e de Pokémon Go. Ama livros e séries, principalmente de fantasia; os filmes que mais assiste são animações, e “Imagine Dragons” é a banda pela qual tem maior apreço. Seu Pokémon predileto é o Pikachu e seu maior sonho é se tornar um escritor.
E-mail: ersj@pokemothim.net

13 comentários:

  1. Thiago Wilker04/08/2020 01:04

    Estás de parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Master Eusine04/08/2020 04:13

    A Délia cantar a música para o Pikachu foi muito fofo, a Chloe finalmente está sendo desenvolvida.

    ResponderExcluir
  3. Crystiano Matheus Facchi04/08/2020 14:11

    Detestável esse Ash aff já tá saturado, troca esse cara velho

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente! Foi um ep bastante bonito, rendeu algumas lagrimas no final.
    A cena da Délia cantando a musica para o Pikachu foi uma das cenas mais fofas do anime :)
    Acho que o Riolu vai ter episódios que estará na pokebola e outros não.

    ResponderExcluir
  5. Kokuroo Guih04/08/2020 18:47

    Ficou loko?

    ResponderExcluir
  6. Agradeço demais por ter comentado e pelo comentário em si!!

    ResponderExcluir
  7. Foi mesmo! *w*
    Gostei muito de ver que ela quem foi a responsável pela resolução do conflito, isso já mostra que está tendo mais participação! :D
    Obrigado pelo comentário!

    ResponderExcluir
  8. Pois é! Esse episódio é um dos meus favoritos disparadamente!
    Passei a gostar bem mais da Delia. kk Já achava bonita a sua preocupação com o Ash em suas poucas aparições, mas, depois disso, ganhou meu coração.
    Boa, talvez seja assim mesmo. Obrigado pelo comentário!

    ResponderExcluir
  9. Glauber Gazoni05/08/2020 12:29

    Mais de 1100 episódios de Ash e Pikachu passando por todo tipo de situação juntos com o Ash diversas vezes dando destaque a outros companheiros em "detrimento" do Pikachu e o rato resolve ficar puto pela falta de atenção do NADA. Teria sido bem melhor se isso fosse um problema visivelmente acumulado ao longo da temporada, mas não foi o caso, não teve construção alguma. Foi forçado sim. É inegável que o episódio apresentou vários momentos bons, por outro lado.

    ResponderExcluir
  10. Bem, no meu post, eu apontei vários motivos, então, não acho justo dizer que foi "do nada", além de que vários fatores dentro do próprio episódio mostram que isso é algo que ocorre há um tempo. Um deles, por exemplo, é Koharu dizer que há dias houve o ciúme do Yamper, como se, desde então, Pikachu que viesse passando por isso. Tem uma menção do próprio Ash também, mas, enfim, não ficarei citando todas.
    E, em minha opinião, para alguns desses motivos, o fator tempo nem importa, como Ash dizer que não usaria Pikachu mais em batalhas oficiais por um erro do próprio treinador. É só imaginar você, seja em um ambiente de trabalho ou estudantil, querendo cumprir a sua função, mas sendo impedido por seu chefe, e ainda, depois, ser penalizado por isso. Gosto de me colocar no lugar do outro para ver como me sentiria, e, se não gostaria que ocorresse comigo, também não acho justo que aconteça com o próximo. Por isso, para mim, é errado. Mas, se você acha certo, portanto, forçado, tudo bem, a gente respeita as nossas opiniões e tudo certo. ^-^

    ResponderExcluir
  11. Master Eusine06/08/2020 04:24

    Suas matérias sempre são legais de ler! Muito obrigado por fazer essas análises.

    ResponderExcluir
  12. Oh, obrigado! Eu quem agradeço pelo seu comentário! ^w^

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar