Opinião: O quão datado já está o anime de Pokémon




Era uma tarde qualquer de uma semana, já faz algum tempo. Tinha acabado de desligar meu 3DS com meu Pokémon Omega Ruby e sentei-me na frente da televisão. Para minha surpresa o CN estava exibindo a mais nova temporada do anime de Pokémon, um episódio sobre dois irmãos e seus Meowstic. Depois de assistir esse episódio, o qual achei horrível, eu comecei a pesquisar mais a fundo o anime, eu percebi que já faziam quase 10 anos desde a ultima vez que vi as aventuras de Ash e seus companheiros. 

Desde pequeno eu sempre gostei de escrever histórias, por isso eu segui isso como profissão. Eu gosto de analisar bem roteiros, diálogos entre outros, quando se trata de uma série, ou no caso o anime de Pokémon. É claro que a obra num contexto geral nunca teve um roteiro de cair o queixo, até porque, os curtos episódios não permitem isso. E mesmo assim, em alguns momentos ainda temos episódios muito bons, no caso da primeira temporada o ápice da genialidade dos roteiros foi o primeiro filme, que contou como prólogo e epílogo e por fim contou uma história que faz diversas críticas sociais, religiosas e antropológicas.

Entretanto os próprios filmes Pokémon perderam completamente a qualidade dos roteiros. É visível que atualmente eles não passam de uma grande propaganda dos jogos e dos monstrinhos de evento. No caso os filmes de Diancie e Hoopa foram um exemplo bem recente. Não me entendam errado, o anime de Pokémon sempre foi uma propaganda gigante e não tem nada de errado com isso, ué. É totalmente possível uma obra ser uma propaganda no geral e ter uma qualidade boa. Entretanto esses últimos dois filmes que citei não pareceram se preocupar muito com o roteiro, apelando para tentativas (na sua maioria falhas e desconexas) de prender a atenção do público para que vissem todas as mega evoluções, lendários e monstrinhos novos disponíveis até o fim do longa. Mais uma vez, nada de errado com isso, o anime de Pokémon sempre teve a função de anunciar os games, mas de um tempo para cá o roteiro deixou de importar? 

Quando me sentei para ver o filme da Diancie não aguentei até o final. A trama era ridícula, os efeitos de batalha eram exagerados, a Diancie falava por telepatia, (desculpinha usada para dar mais personalidade aos monstrinhos lendários desde a primeira geração de filmes) uma péssima montagem e por ai vai. O que eu gostei pelo menos foi a trilha sonora e a direção artística que em contraste só vem melhorando conforme o tempo passa. 

Já o filme do Hoopa me deixou bem ansioso, mas no fim se mostrou um filme péssimo. Lembra que eu disse que os filmes andam sendo uma enorme propaganda? Esse filme fez isso melhor do que nenhum outro que eu tenha visto. Eles forçaram tanto esse aspecto, que ficou bagunçado e desconexo. Por exemplo, o Hoopa fazendo aparecer cada um dos cosplay Pikachu que depois somem sem dar vestígio, dezenas de lendários numa batalha totalmente sem sentido, sendo que alguns sumiram sem dar motivo antes do fim da trama, que aliás é boba e para fechar com chave de ouro um roteiro desconectado, muitos acontecimentos do filme ficam sem explicação prejudicando a história.

Desde que me conheço por gente nosso país não tem condições econômicas boas, por tanto demorou um bom tempo antes de eu conhecer os jogos de Pokémon de fato. E qual era a única forma que eu e meus amigos tínhamos para conhecer a franquia e tudo mais? O anime de Pokémon. Mesmo não sendo perfeito ele cumpria seu papel transmitindo a mensagem da franquia... Ou quase; Depois descobri que infelizmente o anime é extremamente infiel aos games da franquia, que muitos até consideram universos separados. O que também não é errado, liberdade artística só faz bem para uma obra. Essa é a principal função do anime de Pokémon, é a forma de difundir a franquia mais fácil, são quase mil episódios, sendo transmitidos desde 1997 para quem quiser ver. Para mim quando criança, por exemplo, era inconcebível conhecer um monstrinho apenas pelos games. 

O maior problema do anime de Pokémon, para mim, é que ele passa uma imagem datada dos próprios fãs de Pokémon. Não somos mais só crianças brincando com um jogo por ai, querendo ser um 'mestre Pokémon', nós somos crianças, jovens, adultos e até idosos, que gostamos de Pokémon, muitos de nós jogam nas horas vagas do trabalho, da escola, alguns se dedicam fielmente ao jogo para competir nos mundiais e nacionais, não somos ingênuos não somos um Ash da vida. Embora a mensagem de que amizades e sonhos são importantes seja ótima, depois de 931 episódios essa mensagem está mais do que datada, ela se desgastou.

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/564x/67/f4/35/67f435ef234d05f4443364283c67d72e.jpg  

Outro enorme problema do anime é o Ash, isso é unânime. Ultimamente o personagem perdeu a personalidade, ele virou algo genérico, um robô. Ele não parece ser humano, ele não expressa outro sentimento a não ser a velha perseverança de sempre e em raros momentos ele expressa outra coisa, quase sempre com seu Pikachu, que inclusive tem mais personalidade que ele. 
Para mim, quem sabe se a Pokémon Company desse um fim a essa jornada sem fim de Ash, criando um novo anime com uma nova proposta, sempre o renovando, quem sabe teríamos até mais atenção do público alvo do programa que é, como sabemos as crianças.

E eu sei bem que existem muitos fãs do anime que o acompanham e gostam, e eu não crítico isso de forma alguma, eu não estou dizendo que o anime no geral é ruim, ele está apenas desgastado. A temporada XY trouxe boas tramas na maioria dos episódios, o filme da Magearna recém lançado tem uma trama excelente e me surpreendeu bastante. Entretanto, Ash para mim, sempre estraga as ideias legais que os roteiristas tentam colocar em cena, ele limita de mais as opções da equipe de roteiros. Inclusive diversos roteiristas abandonaram a série por esse motivo. Eu não quero desmerecer o anime de Pokémon e todas as coisas boas que ele trouxe para a franquia, na verdade me entristece que ele tenha tomado esse rumo. Quem sabe, criando um anime mais como Pokémon Origins e o especial Mega Evolution, o público alvo se sinta ainda mais atraído pela ideia dos monstrinhos de bolso.

Na verdade, quem sabe fomos nós que crescemos de mais para ver o que víamos antes?

Lembrando, é só a minha opinião, eu não vou forçar você a aceitar nada do que eu disse aqui, e nem te criticar por pensar diferente. Sendo assim, eu convido você leitor para nos dar a sua opinião, o que você acha do anime atual? Gosta? Detesta? Por qual motivo? Concorda com uma reforma da trama? Não deixem de comentar. 

Boas batalhas!


OBS: Minha opinião pessoal não reflete de forma alguma a do site Pokémothim num geral.

Revisado MM
em 25/07/16
Comentários
Disqus

3 comentários:

  1. Eu sempre achei que Pokémon Origins deveria acontecer simultaneamente com o anime original, obviamente, em universos diferentes. Em vez de comprimir Pokémon Red/Green/Blue em apenas 4 episodios, realmente desenvolver a historia mostrando as batalhas com os lideres de ginásio e mostrar mais a evolução (tendeu? pegou essa HAHA) do Red e de seus monstros em vez de mostrar o moleque com um Scyther, Gengar e toda a Pokedex de Kanto na coleção. E claro, depois de tudo isso, começar a contar a historia do Gold ou Ethan, depois do Ruby ou Brandon, Diamond ou Lucas, Hilbert ou Black, Nate ou Black de novo???... eh..., e então Calem até começar com Sun e seguindo assim contando os jogos com todos os elementos especificos de cada jogo mas sem esquecer dos elementos de outros jogos como Mega Evoluir um Charizard em Pokémon Red!
    Isso sim faria jus a franquia como deveria ser!

    ResponderExcluir
  2. Concordo
    Poderiam a partir de SM cada jogo novo o Anime deve atualizar para o protagonista do game.

    ResponderExcluir
  3. Iago A. Damasceno25/07/16 18:42

    os picachu tudo são de uma ova do xy. Mais ce ta certo o anime tem que evolui não só os Pokémon, tipo o naruto, pokémon vai trocando de região é sempre a mesma historia só muda os pokemon.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!