logo

Pokémothim

Entrevista Mothim: Carol de Nadai Bernardes


Oláá treinadores!

Hoje vamos começar mais uma série aqui no site, o Mothim Entrevista. 

Como o próprio nome já diz, vamos entrevistar algumas pessoas que estão ligadas ao mundo Pokémon de alguma maneira. 

Para o primeiro post, entrevistamos a jogadora de TCG, Carol de Nadai Bernardes, de 27 anos. 


Carol é mineira e fera no TCG, atualmente ela ganhou o League Challenge de Julho, campeonato organizado pela UGCardShop, loja mineira focada em cardgame. 

Por mais que ela seja fera em TCG e muito ligada ao universo nerd/geek, a sua formação profissional vai para bem longe desse mundo, afinal ela é formada em Turismo(UFMG) e explicou para gente o porque dessa escolha:

Tinham disciplinas que eu gostava de estudar na escola, como história e geografia, além do meu interesse em línguas que o curso te da uma noção, como espanhol e inglês(e outras que existe a possibilidade de aprendizado).

E por mais que o fã ame todos os Pokémon, tem sempre aquele monstrinho que sai na frente dos demais, além das tipagens, para a Carol isso não é diferente:

Os tipos que eu mais gosto são fogo, água e lutador. O meu Pokémon favorito é o Wartotle, e lendário é o Solgaleo. 

Além disso, cada fã possui sua região favorita, muitos escolhem Sinnoh ou a clássica Kanto, mas a campeã no mundo do TCG saiu da curva e citou duas outras regiões:


Eu joguei a maioria dos jogos das franquia. As duas regiões que mais gostei foi Hoenn e Alola.

Hoenn devido aos lendários que me chamaram muita a atenção, além de ter duas ''equipes do mal'', Team Magma e Team Aqua. 
Alola gostei bastante, pois mudou a mecânica do jogo, você não vai mais em ginásio e para a liga, você precisa cumprir as trials, além de ser o primeiro campeão da Liga de Alola no jogo. 
Fora a questão que tirou as HMs e substituiu pelas montarias, achei bem legal isso.

Carol também falou como foi o primeiro contato com a franquia e como o Pokémon marcou sua vida:

Pelo que eu me lembre, assistia o programa da Eliana e o primeiro episódio começou com a batalha do Nidorino vs Gengar na Liga e assim iniciando a jornada do Ash com seu primeiro Pokémon, o Pikachu. 

Agora que já conhecemos mais a Carol nerd/geek, vamos conhecer a Carol jogadora. 

Ela ainda é ''novata'' no assunto, tendo ingressado no mundo do competitivo de TCG há apenas um ano. 

Segundo ela, o grupo de jogadores mineiros de TCG(TCG-MG) foram essenciais para o crescimento dela no cenário. 

Nada melhor que um Pikachu comendo um pão de queijo para representar a equipe TCG-MG

Carol contou qual foi a maior dificuldade dela, e acredito que seja a de muitos quando entram no mundo competitivo:

A minha maior dificuldade foi perceber que nem sempre nosso Pokémon favorito tem carta boa para competição.

Te entendo, o Blaziken é Uber e não posso utiliza-lo nos joguinhos T_T

Em relação aos baralhos, existem alguns tipos decks como aggro, control, setup, midrange e combo, Carol falou qual é o preferido dela e deu uma dica para a escolha:

Meu preferido é o aggro, gosto de nocautear o Pokémon adversário com um único golpe, sempre que possível.  
Acredito que o ideal é a pessoa conhecer do que ela gosta de jogar e se adaptar com os melhores decks do formato no estilo dela, pois o TCG permite isso.  

O NAIC(North American International Championship) é um campeonato anual de TCG que reúne grandes nomes relacionados ao competitivo de cartas. 

No NAIC desse ano surgiram alguns decks surpresas como Yveltal BREAK, Sylveon e Volcanion, Carol falou um pouco dessas surpresas:


Yveltal BREAK foi o que mais me impressionou no NAIC, pois é algo que ninguém esperava. Fator surpresa!

Sylveon é bastante forte, principalmente quando é relacionado à control deck, ao menos é o primeiro que me vem à mente quando penso nesse tipo de deck.

Já o Volcanion, é um deck queridinho meu, foi o segundo que tive quando comecei a jogar, sou meio suspeita para falar dele. Mas sempre vai ter alguém que vai jogar de Volcanion, como o Wada já disse uma vez em uma bate papo antes do LATAM. Enquanto o Volcanion não cair, ele vai permanecer jogando.
A respeito do mundial, é melhor esperar para ver o que os players trarão para nós de novidade, principalmente que terá a adição de SM7 no formato, então acredito que terá muita coisa interessante pela frente. Vamos esperar. 

Já citamos que a Carol foi campeã de um torneio em uma loja de cards em BH, nesse campeonato ela utilizou um deck focado no Pokémon Sylveon, como é um Pokémon que foge das tipagens preferidas dela, perguntamos o motivo da escolha desse baralho e ela falou que o fator surpresa foi fundamental para a escolha do deck:



Eu quis utilizar o Sylveon, pois ele estava ''sumido'' dos campeonatos da cidade, logo ninguém esperava que alguém fosse utiliza-lo. Tanto que quando apareceu deck de Sylveon no TOP do NAIC, fiquei preocupada de alguém usar tech contra o deck. 

Achei que foi o momento perfeito, pois teve o fator surpresa, além de ter sido a primeira vez que eu joguei com o deck, queria jogar com algo que não estava acostumada, por isso a escolha. 

A coleção SM está proporcionando ao cenário competitivo uma rotação grande de ''decks meta'', para Carol, essa coleção e a rotação de decks está proporcionando ao TCG o seu melhor momento e, segundo ela, ainda podemos esperar mais. 

Com a sétima geração veio os z-moves(games/anime) e o GX(TCG), em todo jogo, quando uma mecânica nova é adicionada, a comunidade estranha, porém com o tempo ela acaba se acostumando, Carol falou a opinião que ela tem sobre essa nova mecânica:

Antes no formato tínhamos somente os Pokémon EX, porém eu achava meio estranho um Charizard, por exemplo, ser tratado como um Pokémon básico. Então gostei bastante da carta GX, pois é necessário evoluir o Pokémon, caso ele tenha uma versão GX, com isso sua vida fica maior em relação aos Pokémon EX e ainda te fornece dois prêmios após ser nocauteado. Além do ataque GX, que sendo utilizado no momento certo, pode te fazer ganhar a partida!   
A maioria dos GX são bem fortes e devem ser levados em consideração sempre. Principalmente por dar mais dinamismo ao seu jogo.

Chegamos ao final da primeira Entrevista Mothim!

A nossa primeira entrevistada foi a Carol de Nadai Bernardes, mineira e campeã no universo TCG. 

Não vamos focar apenas em jogadores de TCG, vamos tentar focar em outras áreas como Youtuber Pokémon e jogador competitivo de vídeo game. 

Não vamos determinar um dia e uma frequência de post para essa série, pois é algo que não depende apenas da gente, precisamos encontrar pessoas para entrevistar e torcer para que elas tenham tempo disponível. 

De qualquer forma, podem esperar mais posts como esse! 

Pedimos também que, caso conheçam alguém que tenha a disponibilidade e perfil para uma entrevista, encaminhe o contato para a gente(através da inbox da página ou email).  

Quero agradecer ao Henrique, um dos redatores do site, por me ajudar na montagem do questionário. 

Sobre Rodrigo Mantovani
21 anos, Itabirito-MG, fissurado por games e eletrônicos desde pequeno. Acredita em excentricidades e é apaixonado por livros/filmes de ficção. Sua paixão por Pokémon vem desde de seus 7 anos e adora Pokémon tipo fogo e dragão.
Email: contato@pokemothim.net

Comentários

Nós da Pokémothim, gostaríamos de agradecer os comentários/sugestões feitos e dizer que eles nos ajudam a melhorar significativamente a qualidade do nosso trabalho, sem falar que é a melhor forma de contato que temos com você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar