logo

Pokémothim

Biomothim: Pidgey e sua linha evolutiva!



Como vão treinadores?!

Chegamos voando com nosso próximo capítulo da Biomothim junto do Pokémon de hoje. Sim, o pássaro regional da Região de Kanto: Pidgey!

Para entendermos sobre Pidgey, temos de entender um pouco sobre suas principais inpirações antes. Iremos começar com os pardais. Essas aves pertencem a família Passeridae, da espécie Passer domesticus. Pardais são exemplos de aves humanizadas, ou seja, convivem com seres humanos com alta proximidade. São aves oriúndas da Europa, trazidas para o Brasil no século XX, para o controle de insetos na cidade do Rio de Janeiro. Sua alimentação se baseia nos restos de alimentos humanos em áreas urbanas, insetos, e grãos (esta alimentação também se aplica á área urbana). 


Essa pequena ave possue porte físico pequeno, que pode variar de 10cm até 18cm. Quando um casal de pardais vai ter filhotes, ambom protegem os ovos durante o processo de incubação, que pode durar até 14 dias. Pidgey possui semelhanças em muitos aspectos com os pardais, tais como: A coloração das penas, que vai de tons de marrom com manchas amarelas; o formato do bico levemente arredondado; pardais podem ser encontrados em grande parte do globo, e Pidgey pode ser encontrado em todas as regiões do Mundo Pokémon.

Pardais são pássaros donos de uma ótima memória, podem voltar a lugares onde ja estiveram a tempos atrás e até mesmo a seus ninhos. Não por pouco, ja vimos Pidgeys sendo usados em serviços de correio no anime Pokémon. Vamos dar uma olhada na dex da versão Esmeralda:
"Pidgey tem um senso de direção extremamente nítido. Pode voltar para o seu ninho de forma infalível, por mais longe que possa ser removido de seu ambiente familiar"
Ao decorrer do tempo, com as longas distâncias percorridas, Pidgey adquiriu novas evoluções com asas e musculatura mais fortes para vôo. Ao nível 18 Pidgey evolui para Pidgeotto. Nesta fase o Pokémon possui o hábito de fazer vôos de patrulha com trajetos circulares em seus territórios, usando de seus golpes com massas de ar em alta velocidade como defesa. Com a próxima evolução no nível 36 para Pidgeot, este ganha mais características de caça. Pidgeot pode alcançar uma velocidade de vôo equivalente a mach 2, ou seja, duas vezes a velocidade do som (680 m/s = 2448 km/h). Por mais que estes dois estágios ainda mantenham características dos pardais, podemos notar algumas características de aves de rapina.

As aves de rapina (falcões, corujas) são grandes caçadores. Algumas espécies diurnas (ou seja, a luz do dia) conseguem enxergar colorido, e algumas poucas espécies podem enxergar a luz ultravioleta - nós seres humanos vemos apenas dentro da região conhecida como espectro visível, que vai do violeta ao vermelho. Os bicos dessas aves são longos e curvados, tornando fácil distinguir os rapinantes.

Tabela com os valores do espectro visível. Algumas aves de rapina podem enxergar até o ultravioleta (320nm a 380nm)

Assim como as aves de rapina, Pidgeotto e Pidgeot possuem penas que auxiliam durante o vôo. Cada grupo de penas está associado a uma função diferente em seus corpos. Penas de cobertura servem para diminuir a aderência contra o vento, enquanto penugens mantém o corpo desses Pokémon aquecido. Mas uma pergunta pode intrigar muita gente: Para que servem os topetes vistos nessas linhas evolutivas? A resposta é simples, para chamar a atenção de parceiros. Muitas aves usam deste mesmo método para encontrar pretendentes durante a idade adulta, quando chega a época de se reproduzir.

O formato alongado das asas, e a cauda relativamente curta em relação ao restante do corpo se deve ao fato de serem aves predadoras, como é o caso dos Falcões Peregrinos (Falco peregrinus), caçador que utiliza de sua alta velocidade para agarrar as presas.


Apenas lembrando de que o Falcão Peregrino não possui muita semelhança com Pidgeotto ou Pidgeot (a não ser por suas garras fortemente desenvolvidas e pela musculatura das asas com grande reforço).

Acabamos por aqui com nossa dedução de hoje. Mas antes uma breve indagação: Sabemos que Archen e Archeops são ancestrais em comum de todas as aves no universo Pokémon, mas qual seria o processo evolutivo sofrido por este mesmo para cada espécie diferente? A máquina de Charles Darwin, a Seleção natural também atua sobre o mundo Pokémon?

Deixem aqui nos comentários seuas dúvidas e acréscimos. Lembrando, esta série tem como objetivo apenas analisar características semelhantes entre animais e Pokémon com métodos científicos.

Um ThunderShock pra vocês!
Sobre Gabriel Henrique
18 anos, mora em Gonçalves-MG. Curte animações e filmes de ficção, é amante da música desde muito cedo, multi instrumentista. Tem um grande amor por Pokémon, seu preferido é o Chandelure, além dos tipos grama e água.
E-mail: contato@pokemothim.net

Comentários

Nós da Pokémothim, gostaríamos de agradecer os comentários/sugestões feitos e dizer que eles nos ajudam a melhorar significativamente a qualidade do nosso trabalho, sem falar que é a melhor forma de contato que temos com você.

Um comentário:

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar