logo

Pokémothim

Pocket Monsters: Captura de Lendários!

Olá, Thunders!

O primeiro episódio focado em um Lendário/Mítico, já com a ideia de Goh capturá-lo, finalmente ocorreu. Com base no que foi mostrado e no que conhecemos da franquia, é possível concluir que ele terá algum desses raros Pokémon? E como os Times do Pokémon Go se conectam com a história?


RESUMO

Para compensar o dia quente, os protagonistas aproveitam maravilhados uma máquina eletrônica de gelo raspado, mas Chloe não entende o motivo de tanta animação, e o objeto deixa de funcionar. A garota chama atenção do seu amigo mais próximo para dentro do Laboratório Cerejeira, no qual as luzes piscam. Ash supõe que seja mais uma pegadinha de Gengar, e Goh deduz que talvez se trate de um apagão. O professor surge e diz que detectaram uma forte energia biológica, o que indica a aparição de um Pokémon raro. Diante das evidências e das nuvens tempestuosas que surgem no litoral, Goh conclui que Zapdos está para surgir.

Próximo ao porto, Goh verifica os detalhes de Zapdos na Pokédex e avisa pelo Rotom Phone, ao Professor Cerejeira, que ainda não teve sinal algum dele. Ash se anima para conhecer o Lendário que está entre as nuvens e começa a discutir com seu amigo para ver quem irá batalhar primeiro com a ave, com Goh decidido a capturá-la e usar Flygon por possivelmente se tratar de um confronto aéreo. Porém, as nuvens tempestuosas são desfeitas por uma ventania, o que faz os jovens seguirem o caminho de volta para o Laboratório Cerejeira. Ash se mostra decepcionado por nem ter conseguido ver Zapdos, e Goh propõe uma reflexão no estilo de "quem veio primeiro, o ovo ou o Pokémon?", sobre se a ave procura nuvens de trovão para viver ou se as nuvens se formam ao redor dela.

Os garotos encontram Chloe na parada de ônibus, que explica que seu pai não poderá buscá-la de carro por conta dos problemas causados pelo blecaute. Mesmo que o instituto tenha um gerador reserva, tudo que estava na geladeira descongelou. Porém, a garota revela que sua mãe avisou que em casa a energia funciona normalmente. Goh destaca que, nesse caso, o problema com energia só ocorre naquele área; Ash compara a situação com uma respiração, na qual a energia surge e some semelhante ao ato expirar e inspirar; e os jovens são alertados pelo Professor Cerejeira, por meio do Rotom Phone, que novas nuvens tempestuosas surgiram no porto, sendo pedido que investiguem. Contudo, o treinador de Vermilion avisa que achou uma resposta para a sua reflexão e a sua intuição aponta que está certo, o que o faz puxar Ash para uma direção oposta e deixar Chloe intrigada com a forma como se parece cada vez mais com o garoto de Pallet.

Goh leva Ash até a usina que fornece energia ao Laboratório Sakuragi. O treinador de Pallet destaca que não há nuvens tempestuosas ali, mas o de Vermilion revela que sua conclusão é de que o Pokémon veio primeiro, portanto, Zapdos não surge das nuvens tempestuosas, ou seja, pode muito bem estar na usina. Assim, entram no local e dão logo de cara com a Equipe Rocket, questionando se os vilões quem causaram o apagão. Porém, o quarteto explica que estão ali para explorar a usina como uma segunda base em potencial para o grupo. A conversa é interrompida pelo grito de Zapdos, que os faz correr até uma sala com o teto de vidro quebrado, na qual a ave está em cima de um gerador.

Todos se encantam com o Lendário, e Goh descobre estar certo sobre Zapdos estar estocando energia da usina, por isso ela surgia e desaparecia como uma respiração. Ash concorda e se prepara para batalhar ao lado de Pikachu, enquanto o outro protagonista avança com Raboot. Para também participarem, Jessie e James chamam Pelipper e a máquina de bolinhas, da qual libertam, respectivamente, um Rhydon e um Stunfisk. Os Pokémon dos heróis são atacados e derrubados por um choque de Zapdos, mas os dos vilões resistem por serem do tipo Terra, dando esperanças a eles de que vencerão.

Rhydon ataca com o Chifre Broca, e Stunfisk com o Revolver D'água, mas nenhum dos dois consegue acertar Zapdos, que está em um ponto alto. Pikachu e Raboot tentam avançar com o Ataque Rápido, mas são pegos pelo Trovão. Ash diz querer batalhar mais, e Goh querer capturar o Lendário, fazendo surgir uma rivalidade com a Equipe Rocket, que planeja pegá-lo também. No entanto, decidem se unir para uma Batalha de Reide. Após todos desviarem do Trovão de Zapdos, Raboot e Rhydon investem com o ataque rápido, e Stunfisk é lançado pelo James para que Pikachu suba em cima dele e sigam até a ave também. Enquanto o Pokémon da Jessie protege o do Goh com o seu corpo imune à eletricidade, o do James desvia dos ataques para impedir o do Ash de ser afetado.

Rhydon utiliza a Explosão de Rocha, Raboot o Chute Duplo e Pikachu o Choque do Trovão, mas o Lendário desvia voando e escapa pelo buraco no teto. Os protagonistas pensam em ir até o telhado para continuarem a batalha, mas só Goh consegue entrar no elevador, pois a Equipe Rocket decide voltar com o plano comum de pegar o Pikachu. Ash pede para que seu amigo prossiga e, assim, é feito, chegando ao telhado e encontrando Zapdos novamente. Diante dele, solta Flygon para ajudá-lo na batalha e pede que use a Garra de Dragão, mas é parado pelo Trovão do adversário. Paralelamente, os Pokémon da Equipe Rocket se divertem com o Choque do Trovão de Pikachu, e os vilões comemoram antecipadamente a chance de vitória.

Continuando o confronto, Flygon acerta um Sopro do Dragão, e Goh lança a Pokébola para tentar a captura, mas não consegue. Com o Pokémon ainda livre, o garoto fica confuso sobre o que fazer, até que vê a Equipe Rocket decolar e seu amigo ir até ele para animá-lo. Raboot pula nas costas de Flygon e ambos avançam para ficar o mais próximo possível do oponente, que insiste em acertar o Trovão. Ao alcançaram a proximidade planejada, o inicial evoluído tenta atingir a ave com o Chute Duplo, mas não a alcança e é acertado pelo Trovão. Flygon o salva antes que caísse no chão e o leva até o seu treinador, que se entristece, mas ganha força novamente ao ver Raboot voltar a ficar de pé.

Em uma nova tentativa de avanço, ao chegar próximo do Lendário, Flygon utiliza o Meteoro de Dragão. Enquanto Zapdos destrói os meteoros, Raboot os usa para se aproximar, até que, de frente para a ave, atingi-a com o Chute Labareda, ao invés do ordenado Chute Duplo, e a derruba no chão. Goh corre para ajudar seu Pokémon que também estava caído, mas ele pede para que a Poké Bola seja lançada, justamente o que é feito para capturar Zapdos. Entretanto, quando tudo dá a entender que o Lendário foi capturado, um raio cai do céu e destrói a Poké Bola. Liberta, a ave invoca nuvens de trovão, com três deles atingindo Pikachu. Ash vai ajudar seu Pokémon, mas percebe que ele somente foi energizado.

Goh nota diversos outros Pokémon do tipo Elétrico ao redor da usina: Electabuzz, Magnemite, Magneton e Voltorb. Zapdos faz trovões caírem das nuvens e energizarem todas as criaturinhas ali presentes, sob a observação de Ash de que o Lendário compartilha o trovão e a dublagem dele para mostrar o que Zapdos quer dizer com aquilo, que seria uma preocupação com os demais e uma forma de mostrar estar bem. Goh não parece entender muito, mas se esforça para captar a mensagem. A ave começa a se afastar, sob a lamentação dos heróis, mas Goh decide deixar a captura para depois, ao notar como os seus Pokémon estão enfraquecidos. Apesar disso, ele se anima com Ash, e todos se despedem de Zapdos com a promessa de uma outra batalha. Após o sumiço do Lendário entre as nuvens, o céu clareia.

Mais tarde, no Laboratório Cerejeira, o professor mostra os dados de uma tempestade que surgiu ao mar a sudoeste pela manhã, registrada como uma colisão com uma energia biológica, mas desapareceu. Goh questiona se se trata de Zapdos, algo confirmado por Cerejeira, que explica que o Lendário deve ter ido à usina para descansar, após ter se enfraquecido com a tempestade, e absorver energia de lá. O garoto de Vermilion entende que as nuvens tempestuosas surgiram na cidade justamente pela aparição da ave, ou seja, ela pode aparecer entre essas nuvens ou criá-las. O professor complementa que Zapdos, além de controlar os trovões, ganha força deles e agradece aos garotos pelos dados. Então, Ash questiona se primeiro vem o banho ou o lanche da tarde, entrando em consenso com o amigo que será a segunda opção.

DEBATE

Uma incrível referência foi feita a Usina Elétrica de Kanto. Sabe-se que esse local dos jogos nunca chegou a ser mostrado no anime, e, a julgar pela proposta atual de apresentar lugares que antes não apareceram, fez muito sentido que tenha ocorrido essa referência. Não chegou a ser exatamente o mesmo lugar, exceto se no anime foi transferido para Vermilion, mas é inegável que quiseram fazer essa ligação. Outro ponto de interesse são os Pokémon que apareceram por lá, exatamente os mesmos do tipo Elétrico encontrados na Usina Elétrica, restando apenas o Electrode, que era encontrado de uma forma diferenciada, mas seria legal ter aparecido mesmo assim.

Outra referência feita foi ao Pokémon Go. Aos que não simpatizam com o jogo, vale destacar que existem três times para os jogadores, cada um ligado a uma respectiva ave lendária: Instinto (Zapdos), Valentia (Moltres) e Místico (Articuno). Esse detalhe pode indicar certa conexão que traçarão entre Goh e o trio de Lendários, sendo interessante notar que o que levou o personagem até o Zapdos foi a sua intuição, o seu instinto. Talvez, no episódio do Moltres tenha algo que faça o protagonista querer provar seu valor, enquanto no do Articuno trataria o lado místico e analítico. Ainda nesse tema, pelo que a Chloe disse, o time do Ash no Pokémon Go seria justamente o Instinto, por insinuar que é algo característico dele, mas que Goh mostrou também ter.

Aproveitando que a cena foi citada, preciso concordar que Goh tem estado cada vez mais semelhante ao Ash. Sempre fui alguém que quis uma maior evolução do novo protagonista nas batalhas, e isso vem acontecendo. Em alguns casos, ele mostra ser tão estratégico e forte quanto o amigo, pelo menos em relação aos Pokémon menos treinados que o garoto Ketchum tem em mãos na atual temporada. Quando Goh passar a derrotar Lendários, isso pode levar muitos a o acharem mais forte, o que é um problema, pois, se Ash é batalha e Jornadas tem feito ele perder o interesse por capturas, e Goh é captura e está cada vez melhor em batalhas, ele será como uma forma "aprimorada" do amigo, sendo a maior diferença a personalidade, que, com o tempo, tem se tornado muito semelhante também. De qualquer forma, ainda possuem diferenças, e foi divertido ver que Ash não entendia a observação teórica do Goh, enquanto o segundo não entendia o sentimento que o primeiro conseguia expressar de Zapdos.

Mesmo que possa ter ficado ambíguo na discussão entre Ash e Goh, acredito que o primeiro protagonista não quis dar a entender que gostaria de capturar Zapdos, somente queria batalhar com ele antes do amigo. Então, não há muito para se reclamar aqui. Porém, mais uma vez, no ápice do confronto contra o Pokémon "poderoso" do episódio, Ash foi afastado do Goh e colocado para enfrentar a Equipe Rocket, como se fosse algo realmente desafiador, não tendo participação relevante na trama pelo resto do episódio; e Goh deixou o amigo para trás para cumprir o seu objetivo. Essa narrativa tem se tornado repetitiva e, pelo visto, será sempre usada quando Goh for desafiar e capturar Pokémon mais aclamados pelos fãs.

O que de fato é uma Reide ficou mais aberto no anime. Antes, entendia-se que o Pokémon teria que surgir de uma forma grandiosa para que treinadores se reunissem ao redor dele e a denominada Reide começasse. Contudo, pelo que deu a entender agora, basta alguns treinadores se juntarem para batalhar contra um Pokémon específico que a nomenclatura é adequada. Por um lado, essa maior flexibilidade do que é a mecânica pode torná-la mais banal, mas, por outro, faz bastante sentido, então, não acredito que, se bem trabalhada, represente um problema.

Sobre a participação de Zapdos no episódio, foi legal a relação dele com as nuvens de tempestade, além das referências já citadas e a conexão com os Pokémon do tipo Elétrico da usina, trazendo a ideia muito conhecida no anime do Lendário como um protetor da natureza ou de outras criaturinhas. Porém, preciso admitir que não gostei muito da Reide contra ele. Não é a primeira vez que fazem a ideia de a distância do Pokémon voando não permitir que o acertem, mas Zapdos nem sequer estava muito alto dentro da usina. Em uma outra batalha qualquer, os Pokémon conseguiriam acertá-lo, isso sem contar que seu voo estava lento para que desviasse de todos os ataques com facilidade. 

E quanto ao Goh, ele tentou capturar o Lendário depois de acertar somente um ataque. O problema em si não é usar uma Poké Bola, pois é possível capturar Lendários e Míticos com ela, somente a chance se torna um pouco mais baixa quando comparada a uma Ultra Bola, por exemplo. Depois, ele acerta mais um ataque e tenta capturar de novo. Sinceramente, se a captura fosse feita daquela forma, seria muito forçado, por isso, achei justo que Zapdos tenha escapado. Vale mencionar também que Goh ficou perdido sem saber o que fazer quando perdeu a primeira Pokébola, mas isso não fez sentido, pois ele já havia feito uma batalha bem mais desenvolvida antes contra Flygon. Independente disso, Raboot pôde brilhar com determinação e aprendendo o Chute Labareda. Uma outra luta contra Zapdos foi prometida, mas não acredito que venha a acontecer, focar um outro episódio de Jornadas na captura desse Lendário, exceto se essa série for maior que o habitual e a ideia de viagem entre as regiões for mantida por mais anos. 

Tendo em mente a participação de Zapdos e a tentativa de captura do Goh, a ideia é que em algum momento o novo protagonista consiga o seu Lendário/Mítico. Não sou do grupo que acha que ele não merece capturar nenhum, acredito que seria muito interessante que viesse a ter um ou outro, da mesma forma que também seria se Ash conseguisse, mas sou contra a ideia de Goh capturar todos os Lendários/Míticos. Ainda que fossem usados em uma ou outra batalha, esses Pokémon ficariam meio que banalizados, primeiro por perderem o seu papel na natureza; e segundo por, certamente, nem sempre serem usados, ainda que tenha sido capturados. 

Ainda vale destacar que nem todos os Lendários/Míticos caberiam no Laboratório Cerejeira, um possível indício de que ou Goh não terá nenhum, ou, pelo menos, apenas os menores. Para além, vale mencionar algo já antes dito, que se o personagem tiver os Lendários, muitos fãs podem considerá-lo mais forte que Ash, algo ruim para a separação que construíram de Ash-batalhas e Goh-capturas. Por fim, perderam uma ótima chance de fazer o protagonista mais velho explicar ao Goh o motivo de não capturar Lendários/Míticos, ou pelo menos não conscientemente, como foi com Melmetal, sem saber do que se tratava, e Naganadel, conquista temporária a pedido da Samina.

CONCLUSÃO

Ainda que incerto, Lendários e Míticos podem ser capturados pelo Goh sim, mas não todos! O espaço do Laboratório Cerejeira, o papel de muitos na natureza, a aparição reduzida deles em tela e a força que dariam ao Goh em comparação ao Ash são pontos que tornam questionáveis a certeza que muitos têm da obtenção de todos esses Pokémon. Nessa ideia, também é importante lembrar que Pokémon Lendário/Mítico pode ser capturado em Poké Bola, o que de fato se mostra negativo é Goh fazer isso sem acertar muitos golpes.

De forma geral, o episódio foi incrível! É sempre bom ver o anime focar em um Lendário, e a aparição de Zapdos com destaque na usina que fez referência a Usina Elétrica de Kanto, a interação com outros Pokémon do tipo Elétrico e referência ao Time Instinto do Pokémon Go foram geniais, abrindo portas para referências também com Articuno e Moltres. O conceito de Reide no anime se tornou mais amplo, englobando, aparentemente, qualquer batalhar contra um Pokémon forte feita por vários treinadores em conjunto. Por outro lado, a Reide em si não foi tão emocionante, reutilizou mais uma vez a ideia de Ash ser afastado pela equipe Rocket para Goh brilhar sozinho e deixar o amigo para trás, e fizeram de forma estranha a distância e desvio de Zapdos para escapar dos ataques. 

Gostaria de saber de você: acha que fazer o Goh ficar muito forte em batalhas e ter Lendários em seu time é ruim para o Ash, já que destacam tanto que ele é o protagonista dos confrontos? Qual Lendário quer ver depois de Zapdos? Acredita que Goh capturará todos? Apenas gostaria de lembrar que não acho os Lendário e Míticos os mais fortes Pokémon do mundo, somente me refiro a força que Goh teria por capturá-los devido à supervalorização dos fãs, e porque, querendo ou não, no anime eles parecem ter uma maior importância e poder, já que essa questão foge de  IV's e movimentos como nos jogos.


Leia Também:

Sobre Ersj
19 anos, Recife-PE, tem Pokémon como a sua franquia preferida desde os 7 anos. Sua mídia favorita é o anime, seguida dos jogos da saga principal e de Pokémon Go. Ama livros e séries, principalmente de fantasia; os filmes que mais assiste são animações, e “Imagine Dragons” é a banda pela qual tem maior apreço. Seu Pokémon predileto é o Pikachu e seu maior sonho é se tornar um escritor.
E-mail: ersj@pokemothim.net

14 comentários:

  1. Johnny Edwin Da Cunha Cruz25/10/2020 16:50

    Não importa o quanto o Go melhore, ele nunca terá um lendário/mítico, incluindo o mew.

    ResponderExcluir
  2. Mateus Cosme25/10/2020 18:38

    Primeiro ótimo texto como sempre, meus pensamentos são bem parecidos com o do texto, além de alguns complementos, vamos lá: Primeiro, em relação a pegar lendários, acho que alguns tudo bem, mas para mim é melhor ficar longe de lendários principais, acho que lendários principais são quase como forças da natureza, diferente dos jogos onde os lendários são "limitados" de certa forma, já que eles só podem usar quatro ataques e durante a batalha, nos animes os lendários e alguns miticos não tem esse "nerf", como o celebi, que viaja no tempo, e Dialga e Palkia com o tempo e espaço, pessoalmente acho que esses poderes não são algo que um treinador deveria possuir, tipo imagina se um treinador mal com um Pokémon que governa o tempo? A menos que Arceus interferisse, ele poderia fazer o quer na linha do tempo, então por esses fatos acho que o sonho do Goh de pegar todos os pokemon deveria ser impossível, Zapdos e outros tudo bem, mas tem alguns pokemons que não deveriam ser pegos por ninguém, o que convenhamos que na história dos jogos, os lendários são banalizados de uma forma triste.
    De resto acho que a linha que divide a função do Ash e do Goh no anime com o tempo está ficando cada vez mais fina, se pegarmos o número de batalhas principais do Goh e do Ash no anime até agora e compararmos vai ser um número bem próximo o que as vezes me faz pensar que o Goh como único protagonista poderia fazer os dois papéis sem problema (amo o Ash ok, só que no anime atual até agora eu sinto que o desenvolvimento do Ash está extremamente focado somente em batalhas, e se batalhas fosses tiradas dele, sinto que ele não teria função alguma de estar presente).
    Conclusão: estou curioso para ver até que ponto vão levar o sonho do Goh de pegar todos os pokemons ou se vão fazer uma linha de desenvolvimento onde ele percebe que isso não é viável, curioso até que ponto essa melhora do Goh em batalhas vai ir, pq do jeito que tá ele vai estar no nível do Ash bem cedo, e qual vai ser a função do Ash nesse momento, enfim queria ver Ash brilhar mais do que só saber dizer que quer batalhar o tempo inteiro, talvez desenvolver mais aura e um possível desenvolvimento na forma como ele vê o mundo ( Acho que é muito para um anime infantil, então se acontecer é bom, sê não , eu compreenderia totalmente), o que será que será que espera esses dois no futuro?

    ResponderExcluir
  3. Não gosto dessa ideia de capturas de lendários. Muito forçado, levando em conta que é o Go o mais interessado nisso

    ResponderExcluir
  4. Johnny Edwin Da Cunha Cruz25/10/2020 23:45

    Não se preocupe. O anime chegará no final, sem que o Go tenha pego algum lendário/mítico.

    ResponderExcluir
  5. Quanto amor pelo personagem. kkkk
    Bem, se essa é a sua opinião, tudo bem. Talvez ele não tenha mesmo, até gostaria, por achar legal a ideia de Lendários/Míticos livres, mas não acho que a questão seja a melhora dele.

    ResponderExcluir
  6. Também acho um pouco, até por ser tratar de um treinador muito jovem. Mas, dependendo de como seja feito, acho que um ou outro pode ficar legal.
    Obrigado pelo comentário! ^-^

    ResponderExcluir
  7. Obrigado, ótimo foi esse seu comentário! Acredito que é justamente isso que disse. Não quis me prolongar muito, pois tenho uma postagem só falando sobre isso: "Incoerências do Ash: Lendários e Míticos", se não me engano. E concordo bastante com o que disse, nos jogos, mesmo que possa haver uma descrição do papel do Lendário, você simplesmente o captura e fica por isso mesmo. Por quê? Porque o jogo não vai precisar trabalhar as consequências daquilo no universo. O anime é bem diferente, por isso acho problemático se resolverem dar todos os Lendários/Míticos para o Goh.
    Apesar de ser um fã enorme do Ash a ponto de não enxergar um anime sem ele, eu mais do que entendo o que escreveu. Inclusive, a minha próxima publicação fora das análises dos episódios será sobre isso, o modo como Ash é apenas batalha em Jornadas, antes ele já era muito ligado a isso, mas agora foi limitado, tornando tudo um pouco determinista. E, como bem destacou, Goh tem feito um bom número de batalhas; sem falar que consegue fazer estratégias iguais às do Ash, algo que era exclusivamente dele; e está tendo muito mais episódios focados nele também. Sobre os episódios, acho que merece uma análise à parte, pois vejo muita gente discutindo sobre isso, o quão certo ou errado é o maior destaque do Goh sobre o Ash. Claro, pretendo considerar os dois lados.
    Minhas expectativas também são essas, por enquanto ficaremos no aguardo. Seria inovador trazerem um desenvolvimento de aura para Ash e destaque em outras áreas para além das batalhas, inclusive, acredito que a maioria dos fãs receberia isso muito bem. Sobre Goh, acho que se, pelo menos no encontro dele com Mewtwo e as outras duas aves lendárias não houver captura, podemos concluir que realmente farão ele não capturar todos, mas acho que a força equiparada a do Ash tem se tornado algo inevitável pelo crescimento veloz dele.
    Enfim, mais uma vez, eu super agradeço o comentário e o elogio! ^-^

    ResponderExcluir
  8. Mateus Cosme27/10/2020 15:23

    Obrigado, em relação a captura de lendários nos jogos sempre achei meio incoerente mesmo sendo o objetivo do jogo, pq uma hora a equipe vilã usa eles para tentar controlar ou destruir o mundo, e pouco depois o lendário acaba sendo o "brinquedo" de uma criança de 10 anos, nunca consegui entender isso...
    Em relação a tempo de tela sinto que o Goh nos primeiros 40 episódios teve mais foco, na maioria das obras mesmo quando são dois protagonistas um sempre acaba se sobressaindo sobre o outro, e nesse caso sinto que o Goh foi escolhido, sinto que para ilustrar a situação do Ash nesse anime ele seria como a May ou outra garota, só que trocariamos os festivais por batalhas, se os fãs gostam ou não do Goh ter mais destaque cada um decidi por si mesmo, mas temos que admitir que ele está tendo mais foco, o principal ponto que alguns usam para defender isso, é o fato do Ash ter mais de 1000 episódios enquanto o Goh chegou agora e precisa de mais tempo, pessoalmente não concordo muito com isso já que gostaria de ver o Ash brilhar mais nesse anime.
    Por mais que eu tenho alguns problemas com o fato da Koharu aparecer pouco (já comentei isso no post sobre ela), ela vai ganhar mais destaque no futuro e eu realmente quero ver de quem diminuirá o tempo de tela para ela aparecer mais, se vai ser do Ash, Goh, ou dos dois.
    Sinto que o Goh está se equiparando ao nível do Ash muito rápido, sinto que talvez antes do episódio 75 os dois estejam no mesmo nível, na verdade eles já não estão quase no mesmo nível? Já que o Goh bateu de frente com o Zapdos, enquanto o Pokémon mais forte que o Ash enfrentou foi o mega lucario, ( Não acho que Bea usou o polvo para derrotar ele), e no último episódio três pokemons do Ash nem arranharam um, enquanto o Leon nem se esforçou, sei que ele é forte mas né, a diferença não tá alta demais... No anime atual eu tenho alguns problemas com as batalhas, então por isso talvez eu tenha dificuldade em saber em que nível o Ash está nessa saga, a propósito o Goh cresceu tão rápido que tenho a impressão que a única forma dele continuar na próxima geração seria sofrer uma amnésia igual o Ash as vezes, pq ele está realmente ficando forte.
    Como disse acima tenho alguns problemas com as batalhas, sinto que elas são realmente rápidas, com poucos movimentos e as vezes o Pokémon leva um ataque e acaba, pessoalmente acho inferiores as de S/M e XY que tem batalhas incríveis, nossa acabei mudando de assunto, mas o anime atual está realmente interessante e eu realmente gosto dele.

    ResponderExcluir
  9. Master Eusine28/10/2020 18:05

    Acho que o anime está reformulado e não vejo problema na captura de lendários ou míticos. Gosto quando acontecem as falhas das pokebolas na capturas como o trovão que quebrou a segunda tentativa de capturar o Zapdos, poipole desviou de um montão até ser pego, e o Meltan ficou com uma presa na porca; se for com essa dinâmica seria interessante, mas para o Ash é difícil imaginar ele Sem um lendário especial, por exemplo o Lycanroc forma crepúsculo, uma amálgama entre a forma diurna e noturna. Caso eles decidam deixar isso mais para o fim da saga jornadas o Kubfu seria legal. Imagino a sorte da Joy, Tobias e Brendon para pegar aqueles lendários numa simples pokebola. Gostei muito dos pontos que você ressaltou na matéria mas acho que agora de fato eles vão quebrar padrões como evolução ou formas para lendários para tirar essa ideia de que são únicos. A estória do Calyrex foi muito importante para mostrar que eles querem seguir esse caminho de crenças e etc. Os próprios lendários dos jogos foram substituídos por humanos até a descoberta da Sônia, essa matéria merece continuação seria bom depois do início do arco dos lendários.

    ResponderExcluir
  10. Eu compreendo, mas para mim ainda causa estranheza. Os três mais famosos e também citados por você: Tobias, Joy e Brandon eram diferenciados por, apesar de todos poderem ter vários Lendários, não foi mostrado como ocorreu a captura deles. Geralmente, até Jornadas, mostrava que os Lendários/Míticos no anime só poderiam pertencer a um humano em duas condições: ou de forma forçada, pelos vilões; ou por vontade do próprio Pokémon. Por isso, não acho certo dizerem que o caso desses três treinadores com capturas não mostradas seria igual ao dos vilões. Até então, nunca ninguém capturou de um Lendário/Mítico por simples vontade de ter um sem ser vilanizado. Certo ou errado, o próprio Ash criticava isso, basta notar como ele se comportou em todos os filmes e até nos episódios, como, por exemplo, na ambição que Eusine tinha pelo Suicune. Eusine nem sequer era um vilão, ao contrário, era um especialista em Lendários, mas mesmo assim Ash quis impedi-lo de ir batalhar contra Suicune. E se pararmos para comparar, o vilão do primeiro filme queria colecionar as Aves Lendárias, algo mostrado como super errado, e Goh quer colecionar também Pokémon Lendários.
    Então, tipo, é uma crítica que venho trazendo com frequência a Jornadas. Quer mudar as coisas para quebrar as concepções ensinadas até então no anime? Tudo bem, mas dê uma explicação dentro da história. É só fazer o Professor Cerejeira dar uma palestra, por exemplo, que fale sobre a existência de inúmeros Lendários, e Ash poderia falar algo do tipo "então existem vários soltos na natureza", ou o próprio Goh comemora por poder pegar um sem afetar o desequilibro da natureza. Jornadas quer mudar muito com a ideia de que os fãs vão entender, mas sem se preocupar com o sentido dentro da própria história, e isso me incomoda demais.
    Agradeço pelo seu comentário! Entendo o que quer dizer da mudança, sendo que ainda tenho uma resistência até que trabalhem isso de forma mais transparente. Porém, concordo com você que um Kubfu ou Calyrex seria incrível, inclusive casaria de forma muito natural para qualquer um dos protagonistas. Nos jogos, Kubfu é dado ao treinador para passar por um treino com ele, algo que seria muito legal de ser feito no anime, não é um Lendário com um papel mega relevante na natureza. Já Calyrex se oferece para ser do treinador após ele o ajudar a se reunir com o seu cavalo, por isso, gosto da ideia de capturar Lendários/Míticos, mas dependendo de quais forem, da forma que é feita e como irão trabalhar a noção dos próprios personagens sobre isso.
    Agradeço novamente! ^-^

    ResponderExcluir
  11. Master Eusine29/10/2020 03:38

    Entendo perfeitamente seu ponto de vista sobre o tema, mas passei a mudar esse meu pensamento após assistir a liga Sinnoh e o filme do Manaphy eu queria muito a May com o Manaphy seria uma reparação com a protagonista, fazer o Goh pegar pokemon assim é de fato inacreditável, isso se deve em partes ao marketing para o aplicativo, mas eles podem dar um desenvolvimento a isso! Já vimos dimensões diferentes, viagens no tempo, até ao espaço já teve, eles podem usar como justificativa esses pokemon para estudos científicos etc. Aliás creio que seja por isso que inventaram de por eles como assistentes de pesquisa. Se eles souberem trabalhar com a ideia de crenças diferentes e tradições acredito que os fãs passarão a aceitar a ideia. Mas admito que se o Ash não for o primeiro a pegar um lendário não importa qual seja, as coisas mudam de figura porque eles estão investindo na aura especial dele desde o começo. O Ash poder pegar um no começo seria mais natural; e não acho que pegar um lendário fortaleça o Goh ele precisa gostar de batalhas, usar um lendário/mítico sem experiência resulta igual a batalha do Melmetal vs Silvally onde um com mais experiência foi bem utilizado. Minha crítica aos jogos fica para a parte dos míticos gostaria de 6 para essa região para surpreender de verdade, de nada adianta um protagonista querer ter míticos se o número é tão escasso rsrs. Eu gostaria de ver o Ash com a Melloeta e alguns dos terceiros lendários. Você não sente vontade de ver eles com nenhum mesmo?

    ResponderExcluir
  12. Vinicius Augusto29/10/2020 09:03

    Cara você falou que ninguem capturou um lendario ou mitico sem ser forcado por motivos de vilão, porem o red capturou o mewtwo na base da forca como foi mostrado em pokemon origins.

    ResponderExcluir
  13. Origins é uma animação para contar um pouco do percurso feito nos jogos pelo jogador/Red. Red, no anime principal, é o Ash. O Red dos jogos não se preocupa com a captura de Lendários porque não existe um conflito no universo, não existe uma consequência pela captura. Por outro lado, o Red do anime (Ash) aprendeu o contrário, pois constantemente o telespectador vê as consequências das ações nesse universo, já que ele sempre está tendo continuação.

    ResponderExcluir
  14. Ahhhhhh, Manaphy para May era o meu sonho naquele filme. kkkkkkk
    Então, essa explicação que você deu, todas as ideias para as dimensões e estudos, é ótima. E é justamente isso que queria, apenas algo para justificar, algo para mostrar Ash mudando de ideia sobre isso, para fazer os próprios telespectadores mudarem de concepção depois de venderem uma mesma imagem de Lendários livres durante 20 e poucos anos. Porque, enquanto não for dito nada, a impressão que dá é de que esses Lendários/Míticos ainda devem não ser capturados, mas ainda assim irão ser.
    Ah, e eu gostaria de vê-los com muitos Lendários. kkkk Existem alguns específicos que gostaria de presenciar ao lado de cada um, eu apenas costumo separar o que gosto e o que acho certo, já que nem sempre andam em concordância. Suicune para Ash, por exemplo, seria meu sonho, depois de toda a conexão que parecem ter em Johto.
    E sobre a força do Goh, o problema está justamente aí. Goh não é alguém das batalhas, sendo que o que se espera dele é exatamente isso. Se ele for capturar os Lendários/Míticos, as pessoas não querem que se trate apenas de uma simples coleção e que fiquem guardados no Laboratório Cerejeira, do tipo "peguei um Lendário, legal, agora vou deixar com os outros Pokémon". Isso geraria a banalização. Por outro lado, se for feito o que mais querem, que ele fique usando e treinando esses Lendários, a ideia é que fique tão ou mais poderoso que Ash. Então, Goh com Lendários/Míticos é uma situação complicada, mas que traz curiosidades sobre o modo como será desenvolvido.
    E mais Míticos seria interessante mesmo. :)

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar