logo

Pokémothim

Especial Biomothim: As aves e Archeops


Como vão treinadores?!

Chegamos com o especial Biomothim! Iremos fazer uma analogia das aves desse incrível mundo com seu ancestral comum, conhecido como Archeops!

Sabemos que Archen e Archeops são inspirados no Archaeopteryx, a espécie considerada como a primeira ave do planeta. Se tratava de uma espécie de pequeno porte, recoberta por penas, tendo vivido a cerca de 150 milhões de anos atrás. Seus hábitos alimentares eram carnívoros, se alimentando de insetos.




Sabemos que Archen era um Pokémon de pequeno porte também que não podia voar. Para se locomover, era dito que realizava pequenos pulos, e embora tivesse a presença de asas não podia voar. Algo muito semlehante acontece com o archaeopteryx, já que se locomovia através de planadas, onde pulava de umanárvore aa outra e realizava um vôo planado. Ainda semelhante aos dois, temos a presença de dedos, nos quais podemos observar garras, que não tem sua funcionalidade revelado sobre Archen, mas em hipótese, podemos dizer que podem ter sido o grande trunfo dessa espécie para o início de seu processo evolutivo que originou Archeops. 

No nível 37 Archen evolui para Archeops nos jogos. De uma forma geral a mudança mais notável é a capacidade de voar, porém que necessita de um impulso até que consiga atingir velocidade suficiente para inicar seu vôo, de forma semelhante ao que acontece com os aviões, que necessitam de uma pista longa para consegiurem decolar. 


Anteriormente foi citado que as garras puderam servir de contribuição para que Archen pudesse evoluir e termos o surgimento de Archeops como nova espécie Pokémon. Ao passo em que algum da espécie de Archen conseguia escalar em árvores com suas garras, e o cenário a sua volta favoreceu mais estes indivíduos emquestões de sobrevivência, estes mesmos parassaram por séries de modificações nas quais resultaram, após talvez milhares de anos, no vôo da espécie Archeops. Claro, entre os pulos de Archen e o vôo de Archeops, supostamente tivemos uma espécie de vôo planado, até que fosse aperfeiçoado.

O especial desse post começa aqui, onde sabemos que Archen e Archeops são as espécies mais basais em relação as aves que conhecemos na franquia até o momento. Foram inúmeros processos que levaram as espécieas atuais a obter suas características individuais. Temos como exemplo a capacidade de Talonflame a envolver seu corpo em chamas, ou a armadura super resistente de Corviknight. Temos as mais diferentes formas de bicos, asas, penas, cores de penas, tipagens, dentre outros muitos detalhes. 

Diferentemente de seus antepassados, todas as aves possuem grandes habilidades de vôo, e as garras presentes nas pontas das asas não aparecem mais, uma característica de chamamos na biologia de estado plesiomórfico. No caso, como as garras das pontas das asas aparecem no ancestral comum de todas as espécies de aves, e desaparece nas demais, a característica de garras é o estado plesiomórfico, e a ausência delas chamamos de estado apomórfico. 

Mas o fato é que, ainda temos uma espécie viva do tipo voador! Uma espécie que está mais próxima de Archen e Archeop do que as outras espécies de aves, nosso querido Hawlucha!



Além de possuir três pares de garras em ambas as pontas das asas, Hawlucha também não é capaz de realizar vôos igual as outras espécies de aves, apenas após obter impulso ou se lançar de terrenos elevados, um vôo planado. Bem semelhante ao que acontece com Archen e Archeops não? Os dois possuem garras nas pontas das asas, e Archeops precisa se impulsionar. Podemos dizer que temos duas características plesiomórficas presentes em Hawlucha.

Ainda devemos levar em conta que Hawlucha não possue pré evolução ou evolução dentro da franquia, o que faz levar uma hipótese em consideração: E se Hawlucha for uma derivação vinda de Archen e Archeops desde tempos mais remotos? A espécie mais basal próxima as espécies de aves ancentrais no mundo Pokémon? Não existem registros fósseis que nos comprovem isso, mas na própria pesquias dos sistematas em nosso cotidiano os registros e teorias seguem o mesmo caminho, uma vez que a falta de registros fósseis, levando em conta os milhões de anos pelos quais o planeta passou por mudanças, são fatores pra desenvolvermos apenas teorias. Como ouvi certa vez em sala de aula de maneira intuitiva para compreender o grau de dificuldade da situação, precisaríamos de uma máquina do tempo para confirmar qualquer uma das hipóteses evolutivas que conhecemos hoje.

E este foi nosso primeiro especial Biomothim! O que acham da teoria? Hawluha seria então a espécie mais próxima de Archen e Archeops? Deixem aqui seus comentários!

Lembrando, esta série tem por intuito apenas analisar as espécies Pokémon utilizando de métodos e conhecimentos cientícos que a literatura biológica nos informa.

Um ThunderShock pra vocês!
Sobre Gabriel Henrique
18 anos, mora em Gonçalves-MG. Curte animações e filmes de ficção, é amante da música desde muito cedo, multi instrumentista. Tem um grande amor por Pokémon, seu preferido é o Chandelure, além dos tipos grama e água.
E-mail: equipe@pokemothim.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar