logo

Pokémothim

A (Pré) Chegada de Pokémon no Brasil


Esta matéria é de autoria exclusiva do portal Pokéverso.
A Pokémothim atua apenas como parceira de divulgação.


Fábio Lucindo, 1º dublador do Ash, se preparando pra gravar um episódio de Pokémon: Jornada Johto. 
Fonte: Pokémon Club Nº 30 - Janeiro de 2001.

10 de Maio de 1999. Desde esse momento histórico, 22 anos atrás, o imaginário infantil brasileiro nunca seria o mesmo.

Nesse fatídico dia, chegava ao Brasil o primeiríssimo episódio do anime de Pokémon: “Pokémon, Eu Escolho Você!,” um episódio tão memorável e icônico que grande parte dos fãs provavelmente consegue recitar seu diálogo inteiro de cor (inclusive quem vos fala). Junto com ele, também chegava a primeira grande onda da PokéMania no Brasil nas semanas e meses seguintes.

Ao contrário do que alegam a Bulbapedia e muitos outros sites, porém, a história do Brasil com Pokémon na verdade não começou com o anime. Quer dizer, começou… mas não nessa ocasião.

Na verdade, um dos primeiros sinais de vida que Pokémon deu em terras tupiniquins foi já em 1997, por causa do infame incidente causado pela exibição do Episódio 38 da Saga Original, "Soldado Elétrico Porygon", que estreou no Japão no dia 16 de Dezembro daquele ano e causou mal-estar em mais de 700 pessoas, muitas das quais tiveram que ser hospitalizadas.

Esse acontecimento levou Pokémon à vários veículos de notícia internacionais na época, incluindo brasileiros. Um dos registros mais famosos é da notícia sendo televisionada no Jornal Nacional do dia seguinte, dia 17 de Dezembro.

Também tivemos a presença do caso em vários jornais impressos naquela semana, como a edição do Estadão do dia seguinte ao acontecimento; a edição do dia 18 da Folha de S. Paulo; e também n'O Globo, que cobriu a notícia em três matérias diferentes do dia 18 até o dia 20.

Fonte: Acervo O Estado de S. Paulo

Fonte: Acervo Folha de S. Paulo

Fonte: Acervo O Globo

Fonte: Acervo O Globo

Fonte: Acervo O Globo

É isso mesmo que você, criança dos anos 90, está pensando: seus pais muito provavelmente conheceram Pokémon antes mesmo de você.

E bom, a partir daí, o incidente do Porygon acabou deixando o desenho com uma certa má fama em terras nacionais. Guarda isso que vai ser importante mais tarde.

Apesar desse pico de notícias em 97, a franquia não recebeu muita atenção de veículos jornalísticos brasileiros grandes no ano seguinte. Porém, algo muito importante aconteceu lá em Setembro de 98: o lançamento da Nintendo World, a revista oficial da Nintendo no Brasil!

Fonte: Acervo Retroavengers

Já na primeira edição, a revista contava com uma mini-coluna sobre Pokémon; especificamente, sobre Pokémon Stadium.

Pokémon Red & Blue foram lançados nos EUA naquele mesmo mês, no dia 28. Por esse motivo, em Outubro a Nintendo World trouxe uma matéria mais completa sobre os jogos de Game Boy.

A logo provisória utilizada na matéria veio diretamente de um kit de imprensa distribuído pra jornalistas americanos antes dos jogos chegarem às prateleiras, que possivelmente também foi parar nas mãos da equipe da Nintendo World.

Temos registro que Outubro de 98 foi também o mês que ganhamos o primeiríssimo anúncio de revista de Pokémon Red & Blue no Brasil, que foi veiculado na SuperGamePower #55. A existência dele nos leva a inferir que esse foi o mês que os primeiros jogos de Pokémon passaram a ser vendidos no Brasil ou que potencialmente os jogos chegaram até mesmo junto com o lançamento americano no dia 28 de Setembro, corrigindo várias alegações de que o anime de Pokémon chegou no Brasil antes dos jogos.

Os jogos foram lançados no Brasil como Pokémon - Versão Vermelha e Pokémon - Versão Azul — foram os únicos jogos da série a terem o nome da versão traduzida pra português. Além disso, o slogan também foi traduzido; não como o famoso "Temos que Pegar!" que somos tão acostumados, mas como "Agarre todos… se puder!", que é uma tradução remanescente do slogan original do kit de imprensa americano (Catch 'em if you can!).

Em Novembro, Pokémon ganhou outra matéria na Nintendo World. Revisitar essa edição é especialmente interessante também por outro motivo: foi onde o primeiro anúncio pra compra de Red & Blue foi veiculado, com o preço inicial de R$59,00 — aproximadamente R$230,00 com ajuste de inflação pra 2021.

Pokémon continuou tendo pequenas aparições nas edições seguintes da Nintendo World. Nesse meio tempo, a Televix Entertainment tinha ficado encarregada de trazer o anime de Pokémon pra América do Sul e colocou a Swen Entretenimentos pra caçar um canal que tivesse interesse em colocar ele na programação e, por consequência, também arcasse com os custos da dublagem da 1ª temporada.

O acordo foi inicialmente oferecido tanto à Rede Globo quanto ao SBT, que eram os dois maiores canais abertos na época, mas foi rejeitado por ambos. Colocando os fatos em perspectiva, apesar de ter sido uma ocorrência singular, existe uma grande possibilidade da má fama que o incidente do Porygon trouxe pra franquia ter tido uma grande influência sobre esse desinteresse inicial — afinal, era praticamente a única informação sobre a franquia que tinha chego no grande público.

A Swen Entretenimentos decidiu então mudar de estratégia e pagar pela dublagem dos 52 episódios da 1ª temporada do bolso antes de buscar uma casa pro anime de novo, colocando a tarefa nas mãos do prestigioso estúdio paulista Mastersound, com Fábio Moura na direção e Fábio Lucindo, Márcia Regina e Alfredo Rollo dando vozes ao trio principal da Liga Índigo.

Com a dublagem dos episódios finalizada, o anime foi finalmente oferecido e acolhido pela Rede Record. A notícia que o canal estava pra trazer o desenho pra programação foi dada inicialmente pela Folha no dia 14 de Fevereiro de 1999, e pode ser observado que ele inicialmente estava programado pra estrear em Março.

Fonte: Acervo Folha de S. Paulo

Um mês depois, no dia 14 de Março, a chegada de Pokémon na Record também ganhou uma matéria dedicada (e altamente sensacionalista) no Estadão, acusando a Record de tentar capitalizar com a polêmica do Porygon (olha a ironia!). A matéria também reportava que José Paulo Vallone (diretor de Operações e Programação da Record na época) afirmou que a Record chegou até mesmo a realizar testes de exibição do anime com crianças e "não houve reação negativa".

Fonte: Acervo O Estado de S. Paulo

Nos meses antecedendo o lançamento, a Record também começou a vincular uma chamada pra Pokémon que contava com um breve resumo da história do anime nos intervalos da sua programação.

Na véspera da estreia, o Estadão ainda publicou um último artigo falando da estreia, a parceria comercial entre a Record e a Estrela e, de quebra, trazendo o assunto do Porygon à tona de novo — provavelmente a última vez que alguém iria se lembrar da franquia só por aquela ocasião.

Fonte: Acervo O Estado de S. Paulo

E assim, chegamos ao dia que a franquia finalmente ganhou sua oportunidade de atingir um público maior e dar seu mais importante passo pra se tornar um fenômeno cultural. Na manhã do dia 10 de Maio de 1999, no falecido Eliana & Alegria, estreava no Brasil o anime que viria a conquistar gerações e mais gerações de crianças e adultos ao redor do planeta e atingir um patamar que nenhuma franquia já tinha atingido antes: os famosos Monstros de Bolso — ou simplesmente, Pokémon.

Nem é preciso dizer que o que aguardava Pokémon naquele ano após a chegada e ascensão do anime era uma febre de proporções inimagináveis... mas isso é história pra outra hora.

Feliz 22 anos de Bulbassauro!

Sobre Eru
21 anos. Editor de notícias na Pokémothim, conheceu Pokémon em 2008 através do infantil TV Kids da Rede TV. Para ser chamado ainda mais de "criança", adora os Super Sentai, e gostaria de aprender japonês no futuro.
Redes: Twitter

7 comentários:

  1. Ash ketchum12/05/2021 21:18

    Sdds de ouvir a voz do Fábio dublando o Ash✨👌🏼

    ResponderExcluir
  2. Genteeee, que matéria legal, eu curti muito

    ResponderExcluir
  3. Gabriel_Dias12/05/2021 22:57

    Oi, avisa o Kel, que quero um artigo falando de Pokémon na era da Cartoon Network, da para fazer uma série falando do anime aqui no Brasil (desde de Record, passando pelo SBT, depois para a Globo e por fim a RedeTV e obviamente todos os anos da CN)

    ResponderExcluir
  4. Shiro the gamer 🎮13/05/2021 01:34

    O Kel arrasa! 👏👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  5. Fukukan Būba 副官ブーバ13/05/2021 11:54

    Vivi toda essa época. Lembro como se fosse hoje de levar meu gameboy (Pocket preto) na escola pra jogar o yellow e trocar pokémon no intervalo (embora só um outro garoto tinha gameboy pra isso, e infelizmente, ele tb jogava o yellow hahah). Comentávamos os episódios e eu deixava o vídeo cassete programado pra gravar o anime enquanto estava na escola. Caramba, bons tempos!

    ResponderExcluir
  6. Hahaha tá anotado! Tem umas matérias tops sobre isso por aí já, mas se eu conseguir um conteúdo legal e fresco dessa época escrevo uma sim =)

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar