logo

Pokémothim

Anime Sun & Moon: Oitavas de Final da Liga Alola


Olá, Thunders!

As oitavas de final da Liga Alola foram mostradas, em dois episódios, e, por isso, venho analisar com vocês cada uma das batalhas e os seus resultados.


Ash x Fábio


Fábio utilizou seu Hypno, que, por meio dos seus poderes psíquicos, obrigou Ash a soltar Meltan da Pokébola, por considerar esse o Pokémon mais fraco do treinador. Ao ver o entusiasmo do Pokémon para lutar, o protagonista permitiu que ele permanecesse em campo, e, assim, uma breve batalha se iniciou.

Apesar do plano do diretor da Fundação Aether e de seu companheiro desviar dos dois primeiros golpes, Meltan comeu um pedaço do pêndulo hipnótico do Hypno, o que deixou o Pokémon em desespero, e, depois disso, facilmente o derrotou.

Foi uma batalha cômica, principalmente por causa da animação e da paixão por metais do Meltan, mas que também trouxe novamente o lado mesquinho do Fábio, mesmo que seu plano não tenha sido útil como imaginou. Lembrando que toda a sua motivação era para batalhar contra o Royal Mask. Outro ponto é o diretor da Fundação Aether ter questionado se era justo o fato de o Pokémon do Ash comer o pêndulo, sendo que a verdadeira trapaça foi ele selecionar o Pokémon do adversário.


Guzma x Luan


Luan usou um Kangaskhan, enquanto Guzma um Scizor. De início, o treinador especialista no tipo Normal se saiu melhor, utilizando o Soco Energizado/Empoderador do seu Pokémon para afetar o adversário e ainda se fortalecer. Apesar disso, a velocidade do Pokémon utilizado pelo chefe da Equipe Skull dificultava o acerto do golpe, o que levou Luan a usar a Mega Evolução.

Com o filhote do Kangaskhan golpeando também, Luan continuou a emplacar mais ataques. Dessa forma, Guzma criou uma estratégia, de modo que Scizor se posicionou de uma forma que seus ataques fossem direcionados para o filhote, o que fazia a mãe ter que usar o próprio corpo como escudo para protegê-lo. Sendo assim, o chefe da Equipe Skull ganhou a luta e desfez a Mega Evolução do filhote.

Duas curiosidades são: o favoritismo que deram ao Luan para ganhar a liga, com a justificativa de que já participou da Liga Kalos, algo que não faz tanto sentido, já que Ash participou de seis ligas oficiais e foi para a final de uma delas, além de ter ganhado a Liga Laranja; e a Mega Evolução feita apenas pelo filhote do Kangaskhan, que, mesmo sendo algo que já soubéssemos, nunca havia sido mostrada de forma clara.


Gabriel x Hibi


A batalha mais simples, eu diria. O Exeggutor de Alola de Gabriel não conseguia atacar o Raichu de Alola do Hibi, por ele ser extremamente rápido. Por isso, foi derrotado após receber um Choque do Trovão e uma Explosão Focalizada.

Diria que o que se tem para ressaltar sobre essa luta é apenas a movimentação do Raichu de Alola, pois foi feita de uma forma que passa bem a ideia de velocidade, e o fato de ser uma luta entre duas formas de Alola. Além do sorriso orgulhoso do Pandam, pela vitória do seu neto.


Lulú x Vitória


Primarina e Tsareena foram os Pokémon escolhidos para representarem suas respectivas treinadoras. Mesmo com o do tipo Planta atacando com a Folha Mágica e o Chute Tropical, o inicial evoluído de água não deixava o oponente se aproximar, usando o ataque Aria Cintilante. A tentativa de aproximação se explicava por Lulú saber da força que Tsareena possui nas pernas e dos danos que os fortes golpes com elas causariam, mas Vitória ainda revelou ter ensinado o Vento Congelante, por ser efetivo contra a tipagem do concorrente.

Diante de toda a dificuldade que passava, Lulú desistiu da luta, mas a determinação da Tsareena e o incentivo da Vitória a fizeram relembrar todo o esforço que teve com o seu Pokémon, o que a fez retomar a batalha.

Assim, Tsareena investiu contra Primarina, mas sua treinadora nota que já estava em seu limite. Desse modo, motivada e compartilhando seu sentimento através de um abraço com o seu Pokémon, Lulú ativou o Movimento Z Explosão Floral, que se chocou contra outro utilizado por sua amiga. Os ataques se anularam e resultaram em uma rápida chuva, cenário usado por Primarina, que derrotou o oponente, impossibilitado de se manter de pé, com um Aqua Jato.

O sentimentalismo abordado durante a luta e o cumprimento das duas amigas, após ela, fizeram dessa a batalha mais simbolicamente bonita das oitavas de final. A preparação da Vitória mostrou o quanto estava se esforçando para a liga, enquanto Lulú aparentou sentir mais vontade de se aperfeiçoar nas batalhas. Por fim, um detalhe legal foi ver Lucas, irmão da cozinheira, acompanhando sua participação no evento.


Chris x Yasmin


Uma curta batalha aérea entre Ribombee e Vikavolt. O Pokémon Fada abusou da velocidade, para escapar dos ataques e da perseguição do Elétrico. Porém, após quase ser derrotado, o Pokémon do Chris surpreendeu o da Yasmin, prendendo-o e o derrotando com um Raio Sinalizador.

Acredito que tenham tentado fazer uma luta semelhante à da Liga Kalos, entre o Talonflame do Ash e o Unfezant do Alain. Deve ter sido mais simples por ser entre insetos, ao invés de pássaros, mas não deixou de ser interessante.


James x Jessie


Antes mesmo da luta começar, os membros da Equipe Rocket já haviam combinado quem seria o vencedor: a Jessie. Por isso, durante a batalha, James ordenou que Mareanie utilizasse diversos movimentos, enquanto o Wobbuffet apenas os refletia. Mas, ao notar o entusiasmo do seu Pokémon e a vontade dele de vencer, o Rocket permitiu que usasse sua força máxima e rompesse a proteção do rival, derrotando-o.

Dois pontos a se ressaltar são o fato de a Jessie não ter se enfurecido com a quebra do plano por parte do James, já que é bastante temperamental, e a classificação do Rocket para a próxima fase ser um grande indício de que as quartas de final serão de um contra um, já que na prévia é possível ver Jessie com Meowth, Mimikyu e Wobbuffet na plateia, enquanto ele luta ao lado, mais uma vez, do Mareanie.


Acerola x Kiawe


Com a revelação de que capturou o Rapooh Ganancioso, o que assustou a todos por esse Gengar possuir o tamanho de um Pokémon Totem, Acerola enfrentou o Marowak de Alola do Kiawe. Como a forma de Alola estava usando o seu osso-bumerangue, com golpes como o Ossomerangue e o Osso das Sombras, para se proteger do oponente, o Fantasma, logo após paralisar o adversário, escondeu o objeto dentro do seu corpo, impedindo-o de usar três dos seus ataques.

Sem se mover, Marowak é atingido por alguns ataques, mas recupera a movimentação antes de ser derrotado e entra dentro do corpo do Rapooh, recuperando o seu osso-bumerangue e derrotando Gengar com uma sequência de golpes.

Essa foi a batalha mais fiel ao modelo comum de lutas, por conter uma grande variedade de golpes e estratégias simples, mas eficazes, o que a tornou uma das melhores. Darem um Pokémon novo para a Acerola e mostrarem uma luta entre dois Pokémon do tipo Fantasma foi algo que tornou a batalha ainda melhor, principalmente por Kiawe estar empenhado em abusar da fraqueza do oponente, que, por sinal, também era a sua.


Gladio x Lílian


A última disputa foi entre Umbreon e Vulpix de Alola. Lílian criou uma tática, de forma que o seu Pokémon usou o ataque Granizo para criar uma névoa onde ele poderia se esconder para se defender ou atacar de modo surpresa. Porém, ao utilizar uma Bola das Sombras, a "eeveelution" desfez o nevoeiro.

Por se sentir pressionada, Lílian apelou para o Movimento Z do tipo Gelo. Entretanto, Umbreon resistiu ao ataque e finalizou o oponente com o golpe Calda de ferro, o que tornou Gladio o último vencedor das oitavas de final.

Mesmo que tenha tido uma estratégia interessante, por parte da Lílian, acredito que, exceto pelas duas batalhas mostradas já pelo meio, essa foi a mais rápida. É importante lembrar que Gladio disse que não pouparia forças, além de a própria caçula ter pedido por isso, o que contribuiu para o desfecho rápido.


CONCLUSÃO


De modo geral, as oitavas de final tiveram batalhas simples e diretas. Não houveram tantas trocas de golpes, e, quando ocorreram, geralmente se iniciaram com um Pokémon acertando muitos ataques, mas, posteriormente, ele ficava em desvantagem e perdia. Por outro lado, mesmo que de forma rápida, muitas estratégias foram mostradas, o que é um ponto positivo.

Dois detalhes interessantes dessa fase da liga foram o comportamento do Professor Nogueira, que observou os confrontos atentamente e aparentou estar bastante orgulhoso dos seus alunos, e o padrão de vencedores, pois, considerando a tabela de batalhas, o primeiro vencedor ficava ao lado esquerdo e o segundo ao lado direito, revesando consecutivamente até o oitavo.

Por fim, diria que as lutas mais cativantes foram a do Guzma e a do Kiawe, por possuírem um maior detalhamento e uma variada troca de golpes. Enquanto a batalha da Lulú contra a Vitória foi a mais desenvolvida em termos de história, além de ser a mais emotiva, algo que se esperava muito na da Equipe Rocket e na dos filhos da Samina (Lusamine), mas não ocorreu dessa forma.


Agradeço pela atenção, espero que tenham gostado dessa análise e, em breve, pretendo debater um pouco sobre as quartas de final!


Leia Também:



Assista aos Episódios:

Sobre Ersj
19 anos, Recife-PE, tem Pokémon como a sua franquia preferida desde os 7 anos. Sua mídia favorita é o anime, seguida dos jogos da saga principal e de Pokémon Go. Ama livros e séries, principalmente de fantasia; os filmes que mais assiste são animações, e “Imagine Dragons” é a banda pela qual tem maior apreço. Seu Pokémon predileto é o Pikachu e seu maior sonho é se tornar um escritor.
Email: contato@pokemothim.net

Comentários

Nós da Pokémothim, gostaríamos de agradecer os comentários/sugestões feitos e dizer que eles nos ajudam a melhorar significativamente a qualidade do nosso trabalho, sem falar que é a melhor forma de contato que temos com você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar