logo

Pokémothim

Pocket Monsters: A História de Koharu e Yamper!


Olá, Thunders!

Tivemos mais um episódio focado na Koharu e no Yamper, responsável por desenvolver mais ambos e mostrar um pouco do passado dessa dupla que tantos pedem para que ganhe um maior destaque.


RESUMO

Ao mesmo tempo em que um Pidove voa entre algumas árvores de Vermilion, Koharu ouve algo bater na janela do seu quarto e sai irritada por encontrar algo na revista que lia. A garota segue até a sala, onde o resto da sua família passa o tempo, e questiona a sua mãe sobre uma ilustração que ela publicou dela com o cabelo solto e Yamper. Yoshino até tenta convencer a filha de que se trata de uma personagem fictícia, mas Sota afirma ser a irmã dele, o que a irrita por não gostar do seu cabelo bagunçado. Porém, a discussão é interrompida por Yamper, que leva com a boca um Pidove desmaiado até eles.

Koharu supõe que o barulho mais cedo em sua janela tenha sido causado por esse Pidove, e, assim que o Pokémon abre os olhos, assusta-se com Yamper e tenta voar, revelando estar com uma asa machucada e não conseguir realizar a ação. Yoshino, então, decide que cuidarão dele até que melhore, o que já entristece um pouco o cachorrinho Elétrico, o qual se deita desmotivado.

Enquanto isso, no Parque Sakuragi, Ash treina com Pikachu e Riolu, até Goh chamar a sua atenção e pedir ajuda para encontrar Sobble. O garoto até pensou ter visto o seu mais novo Pokémon camuflado e carregando uma fatia de bolo, mas se tratava de Mr. Mime usando seus poderes psíquicos. Ao acharem um grupo de Pokémon aos prantos, o treinador de Vermilion pede para que Butterfree e Venomoth usem os Esporos Atordoantes, obrigando o inicial a sair da camuflagem. Após isso, antes que fosse atacado pelo Scyther raivoso, Dragonite o abraçou e o fez se acalmar. 

De volta à casa do Professor Sakuragi, Sota apresenta a família para Pidove. Yamper pede para também ser apresentado, mas o pássaro foge com medo dele, começando uma perseguição que faz o garoto cair. No meio disso, Pidove pousa nas costas do cãozinho, percebendo que gosta de ficar nelas. Porém, por não gostar disso, Yamper usa a Faísca para espantá-lo, provando-se inútil. Koharu questiona o porque de o Pokémon de Unova parecer feliz se estava com medo há pouco tempo, recebendo a explicação do seu pai que é por ser muito esquecido. Esse detalhe faz todos acharem o pássaro fofo, exceto a própria garota que questionou, deixando Yamper feliz, mas ela acaba concordando para o desagrado dele.

Mais tarde, no quarto da Koharu, Pidove continua nas costas de Yamper, em cima da cama. O pássaro voa até a garota, que escrevia em seu caderno, e mostra interesse na revista de antes, pedindo para vê-la. Assim que avista a ilustração que Yoshino fez da filha com o cabelo solto, o Pokémon se anima, o que faz Koharu estranhar por não entender o motivo de gostar da revista que suas colegas de escola leem e nem de cabelos crespos. Depois, é mostrado que os três foram ver o pôr do Sol fora de casa, e, de noite, Yamper tem dificuldade para dormir por ainda estar incomodado com o outro Pokémon em cima dele. 

No dia seguinte, a família observa os dois Pokémon comerem, quando Koharu aparece e se dirige em direção ao Pidove, notando que ele parece melhor, mas tem o seu uniforme puxado pelo Yamper. O professor sugere que ele esteja com ciúmes, explicando que funciona como o filho mais novo da família e teve o seu lugar tomado por outro Pokémon. Todos parecem compreender, exceto Koharu, que apenas pede para que seu pai a leve para escola, enquanto ele destaca que procurará por um treinador que possa ter perdido o Pidove que cuidam. Antes de irem, o cãozinho continua a tentar soltar o pássaro de suas costas, e, no carro, fica emburrado mesmo quando sua treinadora tenta o elogiar por cuidar bem do pássaro.

Dentro do seu laboratório, Sakuragi conta aos seus assistentes sobre o Pidove ferido que estão cuidando e as fotos dele que divulgou nas redes sociais. Kikuna diz que o acidente com a janela já aconteceu com ela, sendo explicado por Renji que é por Pokémon pássaros nem sempre notarem vidros bem limpos. Paralelamente, na escola da Koharu, a garota observa pela janela um Fearow voar e pensa em como Pidove deve estar ansioso para voltar a fazer o mesmo. 

Chegando ao laboratório, Koharu é recepcionada por um Yamper alegre, que logo começa a latir quando Pidove voa para o ombro da treinadora. Os latidos chamam a atenção de Ash e Goh, com o segundo ficando animado por conhecer o pássaro mencionado pelo professor, e o primeiro estranhando o comportamento do cãozinho, que se acalma assim que Pidove volta para as suas costas. Sakuragi, então, surge e explica ser ciúmes, pois Yamper se incomoda com a atenção que Koharu dá ao pássaro. A garota diz tratar ambos iguais e achar chato o ciúme do Elétrico, mas seu pai diz que a reação dele está tranquila se comparada a que ela tinha antes.

Sentado à mesa, Renji relembra de quando era apenas um estudante no Laboratório Sakuragi e Yamper foi dado por um amigo de Galar ao professor, antes de Sota nascer, deixando Koharu ciumenta. O assistente conta que ela pensava que o Pokémon roubaria seus pais dela e até gritava com ele quando o acariciava. Koharu diz não se lembrar dessas coisas. Para se esquivar do ciúme, Renji estudava o raro em Kanto Yamper escondido, enquanto seus pais evitavam ser afetivos com o cãozinho quando ela estava por perto, deixando-a envergonhada. Kakuna fala não ter motivo para sentir vergonha, pois ela também tinha ciúmes da irmã mais nova.

Ash questiona como Koharu e Yamper se tornaram amigos. Sakuragi conta que um dia sua filha mandou Yamper ir embora e isso realmente aconteceu. Quando descobriu, a garota havia ficado preocupada, meus seus pais garantiram que o encontrariam e a colocaram para deitar. Pensativa na cama, ela recordou do momento em que se conheceram, quando seu pai o apresentou a ela, que começou a chorar; de quando a seguia, mesmo contra a sua vontade; e de quando o expulsou. Naquela noite, Koharu foi o procurar no parque ali perto, mas o que encontrou foram três Venonat que a assustaram. No presente, a garota se lembra desse momento, em que Yamper surgiu para afastar os Pokémon e a salvou. Desde então, só dorme no quarto dela e só come a comida que ela bota, pois ficou feliz por a garotinha ter ido o buscar.

A conversa é interrompida quando o Fearow de antes surge para atacar Yamper e Pidove, ao lado de fora, fazendo o segundo se lembrar de que fugia pela floresta e se chocou com a janela da casa do Professor Sakuragi justamente por tentar escapar dele. O cãozinho, então, entrega o pássaro para a treinadora e se prepara para batalhar. Diante disso, os assistentes do laboratório ficam preocupados, mas o professor diz que sua filha revolverá isso e a avisa que o ciúme de Yamper só mostra como ele é próximo a ela. Além disso, recebe incentivo dos protagonistas, o que a faz decidir atacar com a Faísca, acertando e derrubando o oponente. Amedrontado, Fearow foge voando, para a infelicidade de Goh, que planejava o capturar.

Novamente em casa, a família do professor devolve Pidove para o seu treinador. Ao tirar o chapéu e revelar o seu cabelo crespo, Koharu percebe o motivo de o pássaro ter se animado com a revista. O seu dono revela ser aquele o líder de equipe dele da Corrida Pidove, sendo rápido e preocupado com o seu grupo. Sota lamenta que o Pokémon esteja indo embora, mas sua irmã o mostra como ele ama o treinador e está feliz, fazendo-o compreender. Assim, despedem-se do Pidove não mais ferido. Após isso; Sakuragi, Sota e Yamper cochilam em uma almofada de Snorlax, quando Koharu dá atenção a um livro escrito por seu pai. Yoshino conta que nele é ensinado tudo que se deve fazer no mundo para que pessoas e Pokémon vivam em harmonia. A garota se anima com a ideia e recorda o seu momento de batalha, enquanto o narrador destaca que ela se tornou mais próxima dessas criaturinhas.


DEBATE

Duas boas referências à vida real que apareceram foram a do Nintendo Switch, que estava sendo jogado por Sota logo no início do episódio; e a feita aos pássaros, pois, assim como na nossa realidade, no Mundo Pokémon esses seres vivos têm dificuldade em ver vidros, o que explica o acidente que resultou na recuperação de dois dias de Pidove na casa da Koharu. Ainda, no quesito verossimilhança, tem o comportamento e até movimentação do Yamper como um todo. Para quem tem um cachorrinho, é possível que tenha se identificado em diversos momentos, desde o afeto como um membro da família até o ciúme em relação a outros bichinhos.

Falando em detalhes, as breves e cômicas aparições já esperadas de Sobble se fizeram presentes no episódio. O destaque do inicial não se limitou à cena de choro do início, como também apareceu em meio à conversa que os personagens tiveram no momento anterior ao flashback. É de se esperar que continue a aparecer dessa forma no anime, semelhante ao que ocorre com Gengar.

Pidove ter recebido destaque é outro fator interessante, por se tratar de um Pokémon de Unova e que por muitos é considerado bonitinho, apesar de, particularmente, não conhecer muitas pessoas que se digam ser fãs dele e de sua linha evolutiva. Nesse episódio, deixar pistas sobre o desfecho dele, para quem não sabia da existência de um treinador pelo Elenco de Voz, foi outro ponto bom, sendo elas a animação com o cabelo solto da Koharu e a procura de alguém durante o pôr do Sol. E, apesar de não ter se tornado um Pokémon dela, como muitos queriam, ele teve um papel importante no desenvolvimento da personagem, por isso acho que sua participação foi mais do que válida.

A respeito de Yamper, como já dito, acho muito real como retratam ele como um membro da família, a sua maior conexão com certas pessoas e até o seu ciúme. Devo admitir que é um dos meus Pokémon preferidos, por isso suas expressões fofas já valeram o episódio para mim. Porém, um detalhe interessante é sobre quem foi o amigo de Galar que o enviou para o Professor Sakuragi. Será que ele poderá aparecer futuramente? Seria esse "amigo" uma forma de indicar, independente de gênero, a Professora Magnólia? Ou quem sabe até o filho dela. O anime gosta de apresentar personagens não existentes nos jogos, como seria se mostrassem o pai da Sonia. Apenas teorias, talvez isso nunca venha a ser explorado. 

Existir um flashback foi ótimo para mostrar a história de Yamper e da Koharu, como se conheceram, explicando um pouco mais da conexão que possuem até agora. Isso fez o episódio parecer uma continuação direta do último focado nela, visto que continuou a desenvolver a relação que possuem e aprofundou o sentimento de carinho que o Elétrico tem pela treinadora, cada vez mais recíproco. Ver como ela achou a sua atitude na infância horrível só destaca como se importa com o seu companheiro. Além disso, vale destacar como a mostrar com ciúmes caracteriza melhor a personagem, que acredito ser mais parecida com a Misty e a Iris, no quesito querer ser o menos infantil possível. Não é a primeira vez que essa característica aparece, mas ela também não nega ser uma criança, o que é bom.

Por fim, vale mencionar a cena de batalha, a qual, apesar de curta, passou uma boa sensação de uma treinadora nascendo, se é que posso falar assim. Essa ideia apenas se intensifica com o interesse que ela mostrou ter pelo livro do seu pai, o qual mostra formas de se relacionar com os Pokémon e algumas dicas. Talvez, possamos ver Koharu o lendo em alguns momentos, nem que seja no fundo das cenas. Notar como antes ela não compreendia o amor que muitos têm pelas criaturinhas e agora parece também se interessar e até admirar o trabalho do seu pai revela a evolução dela. Podemos esperar cada vez um maior crescimento e quem sabe ela descobrindo o seu sonho. O ideal seria que viesse a ter mais participação, como uma acompanhante de viagem, mas isso é tema para outra análise. Por enquanto, nos contentemos com o crescimento da personagem.


CONCLUSÃO

Koharu e Yamper são uma dupla antiga, em desenvolvimento e com muito potencial! O flashback trouxe um plano de fundo mais interessante para ambos, além de responder a dúvida sobre o motivo de o Yamper estar em Kanto, restando somente a sobre quem foi o amigo do Sakuragi que o entregou. O modo como o cãozinho se comportou foi muito verídico e adorável, tendo uma maior aproximação entre ele e sua treinadora, que também parece estar tendo o seu interesse pelos Pokémon cada vez mais desenvolvido. 

Nos próximos episódios de destaque da Koharu, talvez comecemos a ver indícios do seu sonho, agora que está mais próxima das criaturinhas. Uma possibilidade é que até comece a viajar com os protagonistas. Muito disso se deve à acidental e rápida participação de Pidove na vida da garota, que a fez perceber o ciúme de Yamper como outra prova do seu amor por ela, além de ter se aproximado dela também. A comicidade de Sobble e sua retratação como um bebê foi muito legal de se acompanhar, algo que deve se repetir. Por fim, vale destacar a aparição do Nintendo Switch e o fato de pássaros não enxergarem vidros, referências boas para quem prestou atenção.


Leia Também:
Sobre Ersj
19 anos, Recife-PE, tem Pokémon como a sua franquia preferida desde os 7 anos. Sua mídia favorita é o anime, seguida dos jogos da saga principal e de Pokémon Go. Ama livros e séries, principalmente de fantasia; os filmes que mais assiste são animações, e “Imagine Dragons” é a banda pela qual tem maior apreço. Seu Pokémon predileto é o Pikachu e seu maior sonho é se tornar um escritor.
E-mail: ersj@pokemothim.net

12 comentários:

  1. João Batista02/08/2020 13:57

    Acredito eu, que forme um trio cada um com um destino, Koharu uma futura pesquisadora Pokémon, Goh talvez um criador pokemon e o Ash mestre pokemon e talvez um dia líder de ginásio ou membro da batalha da fronteira

    ResponderExcluir
  2. O desenvolvimento da Koharu está sendo lendo, mas sendo episódios bem bonitinhos.
    E acabou que esse ep teve uma certa relação com o ep seguinte do Pikachu com ciúmes.

    ResponderExcluir
  3. Cold Vulpix02/08/2020 21:03

    Eu gosto muito da Koharu, e o Yamper é um amor <3

    ResponderExcluir
  4. A Koharu mudou um bocado desde a primeira vez que ela apareceu, despertando um interesse maior pelos Pokemon, especialmente por Yamper. E mesmo que o futuro dela não esteja muito claro por enquanto, talvez ela futuramente queira seguir os passos do pai, ja que ela está demonstrando maior admiração pelo seu trabalho.

    ResponderExcluir
  5. Master Eusine03/08/2020 04:36

    Chloe tem uma personalidade única, ela é fria e explosiva ao mesmo tempo mas ajuda as pessoas bastante se o rumo dela for ser professora espero que tenha batalhas. Geralmente as protagonistas femininas tem poucas capturas ou batalhas tomará que ela possa romper esse padrão; esse episódio é tão introspectivo vamos entendendo aos poucos os motivos de ela ser assim. Ela cobra muito de um padrão de beleza de si mesma, esses temas mais profundos estavam sendo tão poucos o último episódio que assisti com uma reflexão tão profunda foi o episódio da mãe da Mallow, no caso da Chloe é delicado mas simples capaz de provocar emoções. Em XYZ Bonnie foi a personagem que teve um episódio assim no final da saga. Coisas comuns no começo se tornaram bem raras agora. Percebi que eles estão tratando o Ash como um garoto do interior tanto a Chloe como o Goh mas faz sentindo essa proposta estão dando vida a esses personagens enriquecendo o desenvolvimento deles, Paker também não tem um vínculo grande com o Ash as vezes nem o nota e deve ser por já conhecer o Goh a mais tempo. Esses 31 primeiros episódios foram capazes de desenvolver bem cada um deles, mas para isso o Ash teve sua participação extremamente reduzida o que deixa em aberto se ele irá de fato ter o fim de sua jornada agora, isso explica o que a Voz original do Ash quis dizer com ir ao próximo nível. Espero que com o passar do tempo e reencontros do Ash com os amigos do passado os novos amigos da cidade grande do Ash percebam que ele é alguém incrível! Provou ao Gary que ele era um campeão e nunca desistiu, fez papel de assiste do professor Carvalho para entregar a pokebola GS(por sinal é curioso ele não ir participar do próximo episódio será que o Celebi que o Goh verá tem alguma ligação? Lembrei do episódio da volta no tempo do Ash e Kukui onde o Pikachu viveu uma aventura paralela), ajudou a impedir duas facções de Hoenn, salvou o universo de Cyrus e participou de muitas ligas fez Paul acordar para vida e engolir a arrogância, Trip ser humilhado na etapa classificatória o rival que vivia chamando ele de caipira; se a Chloe viajar agora quero ver as interações dela com os companheiros antigos Dawn já quis bater no Paul ela tentar o mesmo com a Chloe seria engraçado.

    ResponderExcluir
  6. Ruan Vinícius Rosa04/08/2020 21:14

    como vê o anime? queria ver o anime

    ResponderExcluir
  7. Seria incrível!! E agradeço pelo comentário! ^-^

    ResponderExcluir
  8. Exatamente! Obrigado por comentar. :)

    ResponderExcluir
  9. Compartilho da sua opinião e fico feliz que tenha a deixado para eu ler! ^-^

    ResponderExcluir
  10. Sim! Eu estava pensando justamente isso. Como ela é muito pressionada para ser igual ao pai, as pessoas descartaram essa possibilidade, já que ela mostra não querer e nem ser obrigada a ser professora. Porém, seria interessante se, no final, ela sentisse aptidão justamente para esse papel, mas não porque outras crianças dizem que deve ser assim, mas por ela admirar o que Sakuragi faz e se sentir bem com isso também, ser seu sonho.
    Obrigado pelo comentário!

    ResponderExcluir
  11. Na parte superior do site, é possível encontrar as multimídias. Nelas, na opção "episódios", tem os episódios de todas as temporadas dublados até Sol & Lua. A atual temporada é possível encontrar na parte dos episódios legendados, já que ainda não saiu no Brasil. Ela também fica nas multimídias do site.

    ResponderExcluir
  12. Particularmente, eu adoro comentários grandes, e com o seu não foi diferente. kkkk
    Você trouxe pontos bem importantes e verídicos. Inclusive, isso que mencionou sobre o Parker e a Chloe fica ainda mais visível nesse último ep que saiu, até pretendo mencionar isso (caso não esqueça) na minha análise. Se eles se tornarem companheiros de viagem, serão bem mais do Goh do que do Ash, até porque eles não parecem querer interagir muito com ele, Ash que vez ou outra puxa algum assunto ou tenta fazer algum estímulo. Porém, gostaria muito que isso mudasse, e, nossa, rever os antigos amigos é o meu maior sonho para esse anime. Até espero que as outras garotas sejam muito relevantes para o desenvolvimento da Chloe.
    E, sobre Ash, eu o admiro demais e não acho que estou pronto para parar de ver ele e Pikachu todo santo domingo, mas, se for para acontecer, espero que seja um desfecho muito emocionante e que possa destacar o quão incrível ele é, por todos os feitos que você citou e outros mais. Meu maior sonho é os antigos companheiros de viagem reunidos e assistindo à final do Campeonato Mundial Pokémon. kkkk Difícil, mas fiaria extremamente realizado.
    Ah, agradeço pelo belo comentário! ^-^

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar