logo

Pokémothim

Pocket Monsters: A Primeira Grande Rival Feminina do Ash!

Olá, Thunders!

Depois de muitas discussões na página sobre o papel das Pokégirls e representatividade feminina no anime, a revanche do Ash contra Bea pode indicar uma grande rivalidade ganhando força para a série Pokémon Jornadas. Acompanhe a análise e tire a sua própria conclusão sobre essa possibilidade!


RESUMO

Pikachu enfrenta Riolu em uma batalha para treinar a aproximação do segundo, até que Ash pede que parem, por o objetivo ter sido alcançado; agradece ao seu inicial e pensa em dar início ao treino de Dragonite e Farfetch'd de Galar, enquanto Gengar espera a sua vez, mas Goh surge e convida seu amigo a ir a Johto, mostrando em seu Rotom Phone uma imagem da Bea na posição 193 do Campeonato Mundial Pokémon. Já em um barco, o herói, ao lado de Pikachu e Riolu, dirige-se para reencontrar a Líder de Ginásio que treina em Cianwood e para pedir uma revanche. Paralelamente, Goh tenta pescar junto a Raboot e Sobble sem sucesso algum.

Chegando ao ginásio de Cianwood, os protagonistas interrompem a batalha entre Bea e Grapploct contra Chuck e Poliwrath. O líder do ginásio local diz achar Ash familiar, enquanto a de Galar revela não se lembrar do seu nome, referindo-se a ele como "treinador do Riolu" e recordando do seu Farfetch'd de Galar, mas também aceitando o seu desafio. Antes do confronto começar, o treinador de Pallet pede permissão para usar o ginásio do Chuck, que logo o reconhece e concede o uso do ambiente, contando a Bea que o conhece e nunca esquece de nenhum treinador com quem teve uma batalha acirrada, sob a memória da vitória de Bayleef contra seu Poliwrath. Por fim, o protagonista revela ter conseguido voltar à Super Classe, permitindo a batalha.

Com a chegada do Rotom Drone, o combate é oficializado e definido como de 2x2. Hitmontop e Pikachu são escolhidos pelos seus respectivos treinadores, de modo que o primeiro tem seus dados checados por Goh através do Rotom Phone. O Lutador inicia com o golpe Girobola, o qual é desviado, mas também esquiva do Choque do Trovão. Tentando parar o movimento, Pikachu desfere uma Cauda de Ferro, o que leva a um afastamento dos dois, seguido de um Ataque Rápido do Elétrico, que acerta o oponente, e de uma Teia Elétrica, a qual o para e diminui a sua velocidade. Nesse ponto, Goh observa que o amigo segue a estratégia de lutar com rapidez.

Bea pede que seu Pokémon utilize a Energia Focalizada, tornado mais fácil que ele atinja um ponto vital do adversário, e avance com um Chute Triplo, acertando Pikachu. Apesar disso, o roedor solta uma Teia Elétrica no chão, de modo a impedir Hitmontop de se locomover normalmente com o Girobola, visto que precisa passar pelas diversas camadas da teia espalhada pelo piso. Isso dá espaço para Pikachu emplacar uma Cauda de Ferro e derrotar o oponente com o Ataque Rápido. Goh se anima e revela que Ash não havia nem mesmo derrotado um Pokémon dela da última vez, o que faz Chuck se perguntar como Bea se sente em relação a isso.

Dessa forma, Grapploct é colocado no campo de batalha. Pikachu tenta acertar um Ataque Rápido, porém, além de o oponente desviar, atingi-o com o Corpo-a-corpo. Para parar o adversário, o Elétrico utiliza o Choque do Trovão, que é resistido, e procura se proteger da Chave de Tentáculos com a Cauda de Ferro, sendo falho e preso. Ash tem a ideia de utilizar o Choque do Trovão para que seu Pokémon escape, mas o aperto não o permite, tampouco consegue usar a Cauda de Ferro novamente. Assim, Grapploct finaliza com o Aquaríete. Para ajudar o seu parceiro, Riolu pega Pikachu e o leva até o seu treinador.

Riolu se torna a próxima escolha do Ash, sob a observação do Chuck de que pode sentir seu espírito de luta e o comentário do Goh da anterior derrota para Grapploct e sua Chave de Tentáculos. Bea pede para seu Pokémon usar o Aquaríete, contudo, ele é pego pela Onda de Vácuo, tendo sua água voltada para si e vendo o oponente se afastar para não ser preso. De qualquer forma, Grapploct pula para realizar a Chave de Tentáculos, mas Ash sorri e, mesmo com o seu Pokémon imobilizado, mantém a calma para se adequar ao movimento do polvo. Interessada na estratégia, Bea permite que continue e se surpreende por Riolu armazenar o seu poder, emanando uma energia interna, e liberar uma poderosa Palma da Força capaz de libertá-lo.

Decidida a lutar com toda a sua força, Bea pede para Grapploct usar o Corpo-a-corpo, ao mesmo tempo em que Riolu investe com outra Palma da Força. Um tenta se esquivar do ataque do outro sequencialmente, mas acaba que ambos se atingem e são nocauteados. Com isso, o Rotom Drone declara um empate, para a surpresas de todos. Chuck elogia a batalha e decide que farão uma pausa. 

Externamente ao ginásio, em uma área natural, Chuck mostra aos treinadores uma mesa com inúmeros doces para pessoas e Pokémon, contando que sua energia vem deles. Ash pergunta se poderá comer, ouvindo um sim por ter mostrado uma batalha frenética. No entanto, a julgar por sua personalidade, o líder de ginásio diz imaginar que as sobremesas não agradam o paladar da Bea. Porém, ele e os garotos se surpreendem ao vê-la comer junto aos seus Pokémon e elogiar a comida com um agradável sorriso. Por isso, ela revela amar doces e compartilha o seu com Pikachu. Tímido, Riolu se aproxima para provar, recebendo apoio de Grapploct e ganhando um pedaço também.

Ash se mostra contente pelo entendimento deles, e Bea aproveita para elogiar a maneira como se libertou da Chave de Tentáculos. O herói diz que não será fácil derrotá-la e a ouve afirmar que chegará a Hiper Classe, prometendo que não irá perder. Nesse momento, Chuck revela que o ato de reconhecer o oponente, mas se esforçar para ficar acima deles, vem do pai dela. Ele continua dizendo que foi aprender o caratê de Galar na região, sendo o pai dela um dos professores de lá, e desde pequena Bea mostrava ter talento na luta. A própria líder o interrompe e afirma ser natural, já que quer se tornar a mais forte e derrotará Leon para isso. Ash contraria por falar que fará isso primeiro, o que a faz concluir que ambos subirão até o campeão. 

Chuck observa como os dois possuem o mesmo objetivo e se mostra ansioso para saber qual deles derrotará Leon. Bea fala que batalhará de novo com o "treinador do Riolu", o que faz o herói repetir seu nome e os demais rirem. De volta ao Laboratório Cerejeira, o professor lamenta por Ash ter empatado e afirma que torcerá por ele. O treinador agradece e pede a Pikachu e Riolu quem deem o seu melhor juntos. Cerejeira, então, pergunta ao Goh qual foi a sua captura em Johto, sendo libertado da Poké Bola um Chinchou. O garoto de Pallet revela que pegá-lo foi difícil, sendo mostrado em um flashback como seu amigo ficou até o fim da tarde tentando pescar algum Pokémon.


DEBATE

Para começar, finalmente Ash mostrou um treino entre seus 5 atuais Pokémon. Na realidade, não chegou a ser mostrado todos treinando, somente Pikachu e Riolu, o de sempre, mas, pelo menos, foi citado que os demais iriam treinar se Goh não tivesse interrompido. Preferia que o episódio desse o momento de treino para outros Pokémon, já que Pikachu e Riolu brilhariam posteriormente, mas já foi um pequeno avanço... A propósito, o ainda muito comentado assunto sobre Riolu deixar de ter foco depois de evoluir para Lucario faz mesmo sentido? A julgar pelas propagandas e anúncios sobre o anime, Lucario será um Pokémon com bastante destaque, então, evoluir não parece ser objetivo e desfecho final da enorme atenção que vem ganhando.

Sobre isso, acho injusto desde a derrota anterior o roteiro vir colocando Riolu como merecedor de uma revanche e Farfetch'd de Galar não, algo que ficou ainda mais nítido agora, pois ele nem se quer foi usado contra Bea. Porém, ainda que injusto, devo admitir que a troca por Pikachu faz sentido, pois ele é mais experiente, algo necessário para vencer a líder de ginásio. Outro detalhe apontado para explicar a não segunda chance de Farfetch'd de Galar foi a não utilização de Hawlucha. Contudo, Ash parecia ter decidido usar Pikachu bem antes de saber que a luta seria contra um Hitmontop, basta rever o início do episódio. Quem sabe na próxima revanche a forma regional ganha seu merecido foco? Acharia muito justo. Isso sem falar que, mesmo estando na última evolução, Dragonite e Gengar merecem mais desenvolvimento.

Sobre a batalha em si, gostei bastante de como ocorreu, o resultado fugiu do que era mais teorizado. A "trocação" de golpes foi legal, Pikachu e Riolu tiveram ótimos desempenhos, as estratégias do Ash foram excelentes e tudo ocorreu em um cenário bem nostálgico. Digna de ser também mencionada é a cena do Riolu ajudando Pikachu, como forma de apoio e respeito. Por outro lado, acredito que a resolução foi muito rápida. O poderoso Grapploct perdeu fácil, no sentido de receber poucos ataques para isso, mas seria até compreensível, pois mostraria como Riolu ficou bem mais forte. O problema é que ele, que ficou a última batalha resistindo por muito tempo, resistiu bem menos agora, como se simplesmente quisessem tornar o confronto mais simples e rápido. Então, apesar de gostar da batalha, acredito que a primeira foi bem melhor em termos de construção e desenvolvimento, não do resultado, até por esse surpreender mais. E, mesmo com um empate, acho que deveria ocorrer uma alteração nas classificações de cada um, ou, pelo menos, na do Ash.

E o que escrever sobre o divertido Chuck? Creio que sua personalidade foi bem mantida, e imagino que muitos tenham ficado contentes com o seu retorno, ainda que sua participação no anime tenha sido bem breve. Infelizmente, sua esposa não apareceu na cena dos doces, mas vê-lo recordar da batalha contra Ash e ter uma cena mostrando a poderosa Bayleef já valeu para alegrar os fãs. Em termos de design, suas roupas foram atualizadas para as que usa nos jogos "Pokémon HeartGold & SoulSilver", detalhe simples, mas legal. Ainda nesse aspecto, senti que ele parecia estar um pouquinho maior nesse novo traço, mas pode ter sido somente uma impressão. Por outro lado, no quesito aprofundamento, saber que Chuck treinou o caratê de Galar foi outro detalhe que ajudou a enriquecer o personagem e ainda conectou a sua história com a da Bea, conhecendo-a desde pequena.

Aproveitando que seu nome foi citado, seria Bea a nova rival do Ash? No episódio anterior, uma certa rivalidade foi formada, mas é muito normal o protagonista querer desafiar novamente alguém que o derrotou, não necessariamente simboliza muita coisa. Contudo, mais uma vez o herói não ganhou sua vitória, o que significa que batalharão pelo menos outra vez. Por si só, isso já pode dizer muito, mas se for notado que Bea não está sendo destacada como líder de ginásio, mais como uma participante do campeonato mesmo, fica ainda mais clara a rivalidade, além de o final do episódio deixar bem nítido como se veem como grandes oponentes na trajetória até Leon. Vale destacar que Bea teve um aumento enorme em sua classificação, mostrando que venceu muitas batalhas e está perto da Hiper Classe, exatamente na posição 193, número do seu uniforme; enquanto Ash pelo menos conseguiu retornar para a Super Classe em combates não mostrados. 

E quanto ao Bede, ao Hop e a Marnie? Não duvido que apareçam futuramente como outros rivais do Ash com menos desenvolvimento, infelizmente. Nada impede que isso aconteça. E, se não tiverem participando do Campeonato Mundial Pokémon, podem ser mostrados de outras formas: Marnie ligada ao Piers, como sua futura substituta; Hop ligado ao Leon e a Sonia; e Bede como aprendiz da Opal. Ainda assim, mesmo estando na abertura, Bea parece ser uma rival periódica, que aparecerá sempre em um bom intervalo de tempo, o que poderia indicar que não representaria a principal rivalidade do Ash em Pokémon Jornadas. No entanto, a atual série não parece querer dar um rival muito presente para o herói, o que deve fazer dela a principal sim e a tornaria a primeira grande rival feminina do garoto, um importante marco para a história do anime.

Não suficiente, ainda existe o fator experiência. Querendo ou não, Ash tem sido tratado como um garoto experiente na atual série, ainda que precise aprender bastante. Com essa visão, ter uma rival como Bea, que é líder de ginásio e treina há muitos anos, é mais do que ideal, representando um considerável desafio para ele e fugindo da ideia de rivais iniciantes. Para além, ela recebeu a sua parcela de desenvolvimento e foi ainda mais caracterizada no episódio. Ser contado ao Ash como ela treina desde pequena, somado aos diversos títulos que soube ao visitar o Dojo de Luta, dá mais legitimidade à sua força e personalidade séria. Aos fãs dos jogos, foi possível referenciar o seu amor por doces e o fato de quase nunca sorrir, sendo justamente essas comidas açucaradas as responsáveis por levá-la a exibir seu agrado.

Não há muito o que falar sobre Goh. Sua captura foi legal, mas acho a sua isca ainda mais interessante, porque me lembra as usadas pela Misty. E sobre os ginásios de Galar, sei bem que os roteiristas não têm obrigação alguma em fazer Ash desafiá-los, sobretudo por nem estarem necessariamente ligados ao atual objetivo do herói, mas poderia ser unido o útil ao agradável. O garoto desafiaria os líderes e, ao mesmo tempo em que conseguiria as insígnias, iria subindo na classificação do Campeonato Mundial Pokémon. Mesmo que ele não participe da Liga Galar, é muito estranho ver Ash saber da existência de novos ginásios e simplesmente não ligar, igual ele não tem mostrado interesse nos Pokémon da oitava região. Para não me prolongar, deixarei isso como um tema a ser analisado mais especificamente no futuro.


CONCLUSÃO

Bea tem tudo para ser a primeira rival principal do Ash do gênero feminino! Forte, determinada, experiente e com um plano de fundo pouco, mas já, apresentado, a líder de ginásio tem se mostrado uma boa adversária para o treinador em seu objetivo de derrotar Leon e vencer o Campeonato Mundial Pokémon. Além de Ash não ter conseguido derrotá-la duas vezes, mostrou-se uma rival formidável por ter uma longa jornada de treino como o herói, e foi bem caracterizada, como tendo o seu amor por doces mostrado e o sorriso quase nunca presente em seu rosto. Por outro lado, Bea parece não ser uma personagem tão frequente, mas que, pela proposta de Jornadas, faz sentido e não necessariamente significa que não será a principal rival de Ash, ainda que Bede, Hop e Marnie possam aparecer.

O começo do episódio mostrou que Ash treina sim seus cinco Pokémon, mas não deixou de dar destaque somente para o treino de Pikachu e Riolu, algo que ainda precisa ser mudado, e, a julgar pelas merchandisings, mesmo com a evolução, o segundo não deixará de ser o Pokémon mais em foco do herói. Pela maior experiência de Pikachu, fez sentido Farfetch'd de Galar não ganhar sua revanche, mas ainda pareceu injusto e ele precisa de mais treino e atenção do seu treinador. E a batalha, mesmo que boa, pareceu deixar Grapploct e Riolu menos fortes para que o desfecho fosse mais rápido, ainda que positivo.

Chuck não desempenhou um grande papel, algo já esperado, mas teve seu design atualizado, recordou do seu momento de batalha contra Ash e recebeu uma maior conexão com Bea e detalhes do passado revelados. De curiosidade adicional, Goh usou uma isca semelhante a ele, prática parecida com a da Misty, e mais uma vez Ash não demonstrou interesse pelos ginásios, igual como não vem mostrando pelos Pokémon de Galar. Qual a sua impressão sobre o desinteresse do protagonista mais antigo? Gostaria que Bea fosse colocada mesmo como a principal rival dessa série?


Leia Também:

Sobre Ersj
anos, Recife-PE, tem Pokémon como a sua franquia preferida desde os 7 anos. Sua mídia favorita é o anime, seguida dos jogos da saga principal e de Pokémon Go. Ama livros e séries, principalmente de fantasia; os filmes que mais assiste são animações, e “Imagine Dragons” é a banda pela qual tem maior apreço. Seu Pokémon predileto é o Pikachu e seu maior sonho é se tornar um escritor.
E-mail: ersj@pokemothim.net

13 comentários:

  1. Acho bem triste esse desinteresse todo, mesmo os roteiristas querendo que ele viaje para as outras, não precisava sumir com essa personalidade comum do Ash de ficar maravilhado com novos pokemons etc.
    Vai ser legal ver a Bea como uma rival do Ash!

    ResponderExcluir
  2. ARTHUR FERNANDES KIEFER16/10/2020 13:19

    mano a serena volta ou não ?///??

    ResponderExcluir
  3. Não dá para ter certeza, mas eu torço que sim. Rsrs :)

    ResponderExcluir
  4. Justamente, eu penso o mesmo. :/
    E isso de Ash não gostar de capturas é uma falsa ideia que ganhou força agora. Ele gosta sim, só não gosta de capturar de forma aleatória, tenta se aproximar dos Pokémon que chamam mais a sua atenção. Porém, em Jornadas, realmente parece que ele não gosta...
    Será mesmo! Agradeço pelo comentário! ^-^

    ResponderExcluir
  5. Vinicius Augusto16/10/2020 16:27

    Cara espero que sim, pois são poucas as pessoas que não gostam da Serena então eu pelo menos acho que a pokemon company vai perceber isso um dia e vai trazer a Serena de volta, mais por enquanto a gente so pode torcer mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Victor Apolo17/10/2020 09:43

    Quanto as insígnias eu acho desnecessário, acho sim que os lideres de ginásio de Galar podem e devem ser usados como escada e desafio nos postos mais altos do campeonato mundial, entretanto como no próprio jogo já foi mostrado uma estrutura de liga e campeonato completamente diferente da do anime e do que estamos acostumados nos jogos core acho difícil uma adaptação que deixem os fãs do jogo e do anime completamente contentes! Assim todos os lideres aparecerem no mundial por causa do seu desejo de derrotar o Leon faz mais sentido e permitiria uma alternativa interessante e ao mesmo tento divertida como foi na adaptação da competição de Alola!!!

    ResponderExcluir
  7. DIOGO BANDEIRA SANTIAGO18/10/2020 08:36

    eu n sei seria top mais eu tbm queria que a koharu/cloe fosse para a aventura com eles

    ResponderExcluir
  8. Sim, sim. Tem toda razão. Eu gostaria de ver Ash com as insígnias por uma questão de coleção e de costume das atividades feitas antes pelo próprio personagem, mas concordo totalmente que não é necessário. O que me chateia é o não interesse.
    Como assim? Vamos lá. A gente sabe que provavelmente todos os Líderes de Galar irão aparecer no Campeonato Mundial Pokémon. Mas, é exatamente isso, a gente. Ash não faz a mínima ideia de que todos devem participar dele e estão em altas classificações. Então, dentro da história, nada justifica Ash não sentir nem mesmo um pingo de vontade de enfrentar esses líderes, principalmente agora que ele se tornou obcecado por batalhas (quase como se essa fosse a maior característica dele, algo sempre presente, mas nunca tão destacado como vem sendo em Jornadas).
    Então, é o que já comentei em vários outros temas: explicação externa e interna. Da mesma forma que dizem "Goh é baseado no Pokémon Go, por isso pode fazer várias coisas diferentes de qualquer outro treinador", onde está a explicação dentro da história? É dever do roteiro fazer isso. O Goh não pode chegar no Ash e dizer "eu fiz isso porque sou baseado no Pokémon Go". Falta uma explicação dentro do anime. Então, para mim, o que deveria ser feito é o Ash mencionar com alguém, talvez com Leon, sobre querer desafiar os ginásios, e o campeão contar que todos os líderes participam do Campeonato Mundial, daí ele perceberia que os encontraria subindo nas classificações. Ou seja, Ash demonstraria interesse como sempre, mas saberia não ser necessário enfrentar os ginásios.
    Eu não sei se você vai entender isso de externo e interno, sempre reforço isso, talvez mereça uma postagem apenas sobre, mas espero que tenha explicado bem. kkk De qualquer forma, não quero mudar a sua opinião, eu a entendo, só tentei mostrar que a minha crítica não é por "queria que fosse assim, e por não ter sido está errado", mas sim por faltar uma explicação dentro do próprio roteiro que poderia ser muito facilmente solucionada.
    Agradeço pelo comentário! ^-^

    ResponderExcluir
  9. Victor Apolo19/10/2020 18:59

    beleza eu entendi, entretanto se formos realmente analisar pelo ponto de vista do anime e do ash eu acho que o desinteresse dele seria muito mais por causa da mania (boa ou ruim não sei dizer) de ele ficar obcecado com apenas uma coisa por vez.

    não querendo falar mal, mas já falando, ash tem uma mente bem reta que só pensa em uma coisa e que só muda quando objetivo tem um final tanto quanto final e perca de uma liga ou por sentimento de falha próprio. No caso do segundo motivo sempre há alguém para ajudar ele ou fazer ele voltar ao caminho novamente.

    resumindo acho que por causa da obsessão dele com o Leon e com o campeonato mundial o simplista ash realmente nem tenha se tocado (como acontece com coisas que nós sempre odiamos por ele não fazer ou perder a oportunidade por não se tocar) que ele possa conseguir as insígnias de galar enquanto participa do campeonato mundial. Ou seja, ele está tão focado no Leon que está tapado para qualquer outra oportunidade importante fora do mundial agora agora.

    espero que tenha feito sentido, pelo menos eu acho que é assim que o ash é se formos analisar mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Acredito que depende, porque, tipo, qual outro objetivo surgiu dentro do caminho do Ash que colaborava com o sonho dele até Jornadas? Entende-se que derrotar os líderes de ginásio e vencer ligas são conquistas que o ajudam a ser reconhecido como um treinador forte, um dos diversos e desconhecidos passos do que é ser um Mestre Pokémon.
    Se pararmos para pensar bem, Ash foi atrás dos Símbolos da Fronteira antes de saber da região Sinnoh. Ele não fugiu do caminho dele para só ir atrás dos símbolos e depois só se aventurar por Sinnoh. E mesmo na quarta região, quando descobriu que havia uma Batalha da Fronteira com treinadores incrivelmente poderosos, ele preferiu seguir a sua trajetória habitual e derrotar os líderes de ginásio que faltavam. Em Unova, Ash não hesitou em participar de diversos campeonatos e copas, desviando seu caminho dos ginásios e da liga, mas sabia que o treino o ajudaria e o tornaria mais forte, como era o caso da Copa Júnior. Já em Alola, ele estava sem saber o que fazer, estava em casa esperando (provavelmente) se passar um ano para participar mais uma vez da Liga índigo, daí decidiu participar da Escola Pokémon, o que trouxe muito mais surpresas do que esperava. "Em Galar", Ash não esboça vontade de enfrentar os ginásios, nem mostra interesse em saber mais sobre eles, sendo que todas as vezes que saiu do seu trajeto e ficou em algo diferente foi por não existir a opção de batalhar em mais ginásios e alcançar uma liga. E quando surgia grandes competições que o fizessem desviar o seu caminho, como citei em Unova, ele conseguia dividir seu tempo para participar de ambas as coisas.
    Por isso, eu vejo que o anime é muito mais o Ash seguindo a única opção que dão a ele do que a única coisa que ele quer, com exceção de Sinnoh, claro, mas ali ele deu preferência ao que sempre fez, enquanto em Jornadas ele nem menciona.
    ~Claro, não posso considerar que o Campeonato Mundial Pokémon é uma coisas qualquer, ao contrário, campeões batalham nele e é eleito o mais forte do mundo. Mas, como Ash tem a chance de escolher participar dos dois e nem cita os ginásios, algo que ele sempre fez e deu prioridade, surge uma estranheza pessoal minha.~

    Mas, eu consegui entender o que escreveu. É porque, pelo que comentou, temos visões um pouco distintas, o que, claro, não faz de uma errada e outra certa. Pelo seu ponto de vista, é mais da personalidade do próprio Ash, enquanto, pelo meu, trata-se do roteiro querendo mudar o desenvolver da história sem dar justificativa, atitude frequente no atual anime.
    Particularmente, acho que Jornadas, pelo menos para o Ash, é um anime de muitos altos e baixos. Os fansevices e Pokémon que ele captura rendem aplausos de muitos, enquanto, para mim, está tudo um pouco vazio. As pessoas aplaudem um Dragonite e um Gengar na equipe "porque assim não corre o risco de Ash não os evoluir", sendo que, pelo visto, isso só ocorreu para não precisarem desenvolver tanto esses Pokémon. Gosto de Riolu/Lucario, mas até Froakie demorou bastante para ter seu foco em XY, foi mais na temporada XY&Z, enquanto Riolu vai brilhar do início ao fim? Certo, esse foi apenas um dos exemplos que citei para mostrar o porquê do meu sentimento kkk, mas existem vários outros, como a própria vontade compulsiva de batalhar do Ash e seu desinteresse por capturas (isso quando o roteiro não faz ele dizer querer capturar, mas é falho até o final do episódio) para diferenciá-lo do Goh.

    ResponderExcluir
  11. Oi eu fiz o upload de todos os episodios (Temporada 1-23) no google drive Poderia disponibilizar o download pelo google drive para todo mundo e muito melhor que o mega :) https://drive.google.com/drive/folders/1dKgX9Y5-74ZzbsiIl4sJ1gKXoUG6qXpY? Botei o link ai :)

    ResponderExcluir
  12. b a s a r a07/11/2020 09:29

    Do jeito que o anime está indo, Ash precisa de um Rival daqueles que rivalizam com ele mesmo como Rival Principal, acho que em Galar o que mais se enquadra nessa categoria é o Bede. Mas amaria ver o Hop e a Marnie aparecendo.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar