logo

Pokémothim

A Trama de Sobble: Sonho, Respeito e Evolução!


Olá, Thunders!

Scorbunny teve bastantes batalhas e destaque até que se tornasse Cinderace. Desde então, Sobble, segundo inicial do Goh, passou a ser o grande foco do protagonista. Será que a trama habitual de Pokémon tímido tem sido realmente bem trabalhada no caso dele?


Depois de descobrir sobre a existência de um filme estrelado por uma treinadora espiã e seu parceiro Inteleon, Sobble se mostrou muito interessado, até por se tratar da sua evolução final. Os protagonistas decidiram ir até o estúdio onde novas cenas estavam sendo filmadas para a sequência do longa, o que deixou o inicial de água ainda mais encantado, porém, a Equipe Rocket surgiu e atrapalhou o roteiro, obrigando Ash e Goh a fazerem o mesmo para impedi-la. No meio de uma batalha, os vilões fizeram Sobble chorar para imobilizar os heróis, mas foram detidos por Inteleon. Com as gravações finalizadas, vendo o desejo de seu Pokémon, o garoto de Vermilion pediu para falar com Inteleon, algo permitido por sua treinadora, que revelou que seu parceiro nem sempre foi forte, assim como Sobble.

No Laboratório Cerejeira, Sobble passou a treinar para ser forte como Inteleon, mas continuava a ser amedrontado por Pokémon durões como Darmanitan, por isso Goh resolveu treinar ao seu lado. Inicialmente, decidiram batalhar, mas Sobble tinha medo de todos os ataques de Pikachu; por isso seu treinador teve a ideia de treinar a sua capacidade de fuga, o que tinha de melhor, através de um pega-pega. Depois de muito esforço, ao fim da tarde, os herói retornavam para o laboratório, quando encontraram um homem da produção do filme preso, o qual contou que seu Gothita foi roubado e feito de refém pela Equipe Rocket, para que fosse trocado pelo Inteleon. Sabendo disso, os garotos correram até o local combinado, onde foram presos. 

Sendo o único livre, Sobble aceitou batalhar para salvar os protagonistas, usando a invisibilidade e o silêncio como estratégias para atacar Meowth e Wobbuffet de surpresa. Porém, um dispositivo anti-desaparecimento que James preparou para Inteleon estragou o plano, deixando o inicial visível e vulnerável, o que foi o suficiente para que aprendesse o Fazer Retorno, atacando o adversário, mas logo voltando para a Poké Bola. Unido ao Cinderace e Pikachu, o Pokémon quebrou as grades que prendiam os treinadores e assistiu aos dois outros fazerem a Equipe Rocket decolar. Assim, o diretor comemorou todas as cenas conseguidas para o filme e Sobble foi parabenizado por Inteleon e sua treinadora, estando Gothita resgatado. Inspirado pela sua evolução, no Laboratório Cerejeira, o inicial de Água atacou Darmanitan para que não voltasse a amedrontá-lo.

Tenho duas considerações a fazer a respeito do Goh, uma positiva e outra negativa. A começar pela negativa: por que ele não disciplina o Darmanitan? Esse Pokémon é como um bully (praticante de bullying), e Sobble é a segunda vítima dele mostrada, porque certamente vários outros Pokémon ali também já foram alvos. Para mim, que não suporto esse tipo de comportamento, é muito agoniante ver que o treinador não toma qualquer atitude. Certo, ele pede para Sobble reagir, mas isso não é o suficiente. Darmanitan, como um Pokémon do Goh, precisa ser instruído por ele a não tratar os outros daquela forma. Então, eu simplesmente não suporto o fato de o Goh normalizar o comportamento do Darmanitan, como se os outros que tivessem que aprender a lidar com isso.

Por outro lado, ficou muito nítido o maior cuidado do Goh em relação ao Sobble. Sabemos bem que o treinador foi bem falho na hora de compreender os sentimentos de Scorbunny. Inclusive, essa questão nem chegou a ser profundamente trabalhada, apesar de conseguirmos observar uma nítida evolução na relação dos dois. Porém, sobre o Sobble, desde a sua introdução no anime existiu um grande cuidado por parte do garoto de Vermilion. Reconheceu que era um Pokémon com o qual tinha que trabalhar de forma singular, e no episódio em que conheceu o Inteleon não foi diferente, logo percebeu que, para desenvolver Sobble, não poderia ser em uma simples batalha comum na qual o faria ser ofensivo, ou pelo menos tentar. Goh mostrou compreender e respeitar o jeito próprio do seu Pokémon e isso é muito bonito!

Um importante passo ocorreu em um episódio posterior. Depois de presenciar Ash e Goh dando uma entrevista e passar por um casual treino de mira inspirado no Inteleon, Sobble salvou Oddish de ser atingido por uma Fruta Sitrus e evoluiu para Drizzile, mas se entristeceu profundamente ao perceber que não tinha virado a sua forma final, nem mesmo conseguindo utilizar o Revólver d'Água como antes. Depois de muito procurar um local sossegado dentro do Parque Cerejeira, o recém-evoluído encontrou uma pequena caverna, mas Cinderace levou os heróis até ele. Goh se mostrou preocupado com Drizzile e tentou convencê-lo de que juntos o transformariam em um Inteleon, porém, após ser ignorado por ele, Cinderace o tirou por conta própria da caverna. No entanto, o Pokémon de Água começou a chorar, ficou invisível e fugiu do laboratório.

Entristecido, Goh recebeu apoio dos amigos e dos funcionários do Laboratório Cerejeira, que destacaram a preguiça característica de Drizzile e a mudança de personalidade de acordo com a evolução. O professor atentou o herói ao fato de que o isolamento do Pokémon recém-evoluído pode ser uma forma de se preparar para a última evolução, devendo ser respeitado. Enquanto Ash, Cloe e Goh buscavam o fugitivo, uma lembrança do último o levou até onde Drizzile observava as estrelas. Lá, o treinador pediu desculpas por tê-lo forçado a sair da caverna e contou que se lembrou de quando era pequeno e sua professora perguntava porque ficava sempre sozinho, sem que soubesse responder. 

Assim, Goh pediu que seu Pokémon não se preocupasse se não entendesse o que sentia e que fizesse o que quisesse, inclusive se isolar, mas sabendo que poderia ter a sua presença quando se sentisse à vontade, estando com ele em espírito mesmo que estivessem distantes. Com isso, Drizzile limpou uma lágrima do seu treinador e, contente, ficou invisível e voltou para a sua caverna; como Goh pôde confirmar no dia seguinte, feliz pelo seu retorno e respeitando o seu espaço.

Sobre esse segundo episódio, só de perceber Sobble sendo mais furtivo e treinando por conta própria no início já foi muito interessante. Contudo, o grande destaque vai para todo o trabalho especial e carinhoso feito com esse Pokémon desde a sua introdução no anime. Sobble não somente foi um Pokémon mais tímido qualquer, isso foi e tem sido mostrado de forma muito cuidadosa por parte dos roteiristas. Inclusive, na minha opinião, a sua relação com o Goh é ainda melhor trabalhada do que a que ele teve com Scorbunny.

Aproveitando que foi citado, como não aplaudir e se solidarizar com o Goh? Não é a primeira vez que é citado como o novo protagonista era solitário na infância, mas sempre foi tratado de uma ótica mais fria, no caso, ele não fazia questão de ter amigos, apenas ligava para o seu sonho. Agora, foi possível compreender um pouco dos sentimentos do garoto, que nem mesmo entendia porque não conseguia se enturmar. E quantas pessoas não passaram por isso? Não se entender e, às vezes, não se aceitar. Um tema complexo e muito importante. Mas, caso passe por isso, saiba que, contanto que não faça mal a ninguém, é especial da sua forma, seguindo os seus gostos e está tudo bem em ser diferente.

Acredito que essa ideia foi trabalhada de uma forma incrível porque, ao ver essas questões surgirem em Drizzile, Goh quis evitar que se sentisse mal com isso. Quando notou que não havia se tornado o tão almejado Inteleon, o Pokémon se decepcionou, não gostava de quem era e foi tomado por frustração. Mesmo assim, o seu treinador o apoiou o tempo todo, afirmando que continuariam a treinar até que atingisse a próxima forma, quis animá-lo e o fazer insistir em seu sonho. Ainda é válido destacar que mesmo quando Cinderace tirou Drizzile à força da caverna, Goh já pedia para que não fizesse isso, não forçar o amigo a se expor.

Então, em todo momento o treinador foi bastante respeitoso, ainda mais quando conseguiu se ver no próprio Pokémon. Goh ofereceu apoio, respeito ao seu sentimento e mostrou que, embora Drizzile sentisse a necessidade de se isolar, era normal e isso não os manteria sentimentalmente afastados. Semelhante a Raboot, que parecia um adolescente mais rebelde e independente, Drizzile seria um mais reservado e tímido que somente precisa de espaço e silêncio, longe de cobranças e sem ser considerado esquisito por ser como é. Ao mesmo tempo, em termos de roteiro, essa foi uma estratégia para tirar o segundo inicial do treinador de Vermilion de foco, já que Grookey tem assumido esse lugar.

Bem, eu estou muito tocado pelo carinho que o anime vem tendo com o Sobble, agora Drizzile, inclusive chorei assistindo ao último episódio; e toda a mensagem de procurar entender e apoiar mais do que julgar, passada através do Goh. Por isso, considero muito bela e emocionante a relação entre o garoto e seu segundo inicial, torcendo para que continuem a ter um desenvolvimento incrível.  E quanto a vocês? Têm gostado do caminho percorrido pelo Sobble? Alguma expectativa para o futuro? Queriam dar um abração no pequeno Goh? Adoraria saber as suas impressões!

Leiam Também:

Sobre Ersj
19 anos, Recife-PE, tem Pokémon como a sua franquia preferida desde os 7 anos. Sua mídia favorita é o anime, seguida dos jogos da saga principal e de Pokémon Go. Ama livros e séries, principalmente de fantasia; os filmes que mais assiste são animações, e “Imagine Dragons” é a banda pela qual tem maior apreço. Seu Pokémon predileto é o Pikachu e seu maior sonho é se tornar um escritor.
E-mail: ersj@pokemothim.net

10 comentários:

  1. Bão demais hein!!!

    ResponderExcluir
  2. Ficou bom demais!

    ResponderExcluir
  3. Acho q é um crescimento tanto do pokemon infancia para adolencencia (Sobble -> Drizzile) assim como foi com Scorbunny qndo evouiu para Raboot quanto para o Go que subliminarmente superou um problema de infancia

    ResponderExcluir
  4. Luiz Henrique20/05/2021 19:59

    Ficou incrível ! ^-^

    ResponderExcluir
  5. Exatamente! Traçar essa semelhança entre eles foi muito especial para desenvolver o vínculo Pokémon-treinador.

    ResponderExcluir
  6. Random Dragonite21/05/2021 11:18

    mt bom véi https://media1.giphy.com/media/xUKrrEnN9I5lnrcSMv/giphy-downsized-medium.gif

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar