logo

Pokémothim

Pocket Monsters: A Problemática na Captura do Scorbunny!


Olá, Thunders!

Continuando com as análises dos episódios do novo anime, a da vez traz uma reflexão um pouco polêmica. Desde já, peço que, como sempre, considere-a como uma percepção mais pessoal, o que significa que não é nenhuma verdade universal


RESUMO

Um dia após partirem para a Wild Area, os protagonistas comem, enquanto Scorbunny tenta chamar a atenção do Go de forma mais discreta, mas sem sucesso. Assim, o inicial de Fogo decide segui-los quando forem descer do trem, mas cochila e não sai a tempo, o que o faz perder a parada.

No local desejado, a dupla pede informação e descobre se chamar "Dynamax" o fenômeno que faz os Pokémon ficarem gigantes, além de saberem de uma determinada luz vermelha. Enquanto isso, Scorbunny escapa do trem e corre para achar Go.

Ash e Go observam diversos Pokémon, catalogando-os, mas param quando o primeiro vê luzes vermelhas indicando a passagem do trem, o que o faz sugerir se são as que possuem ligação com o Dynamax, sendo negado pelo segundo. Logo, avistam um Snorlax pouco maior que o normal e se decepcionam por cogitarem que aquela é a "gigantificação" que ouviram falar.

Scobunny acha os garotos e volta a querer chamar a atenção do Go, o qual não percebe e irrita o inicial, que chuta uma pedra em sua direção, mas acerta Ash e, depois, derruba uma fruta em direção à boca do Snorlax, que pula e a abocanha, pois já esperava para comê-la.

A dupla, então, percebe Scorbunny e notam que não está mais sujo. Ash deduz que o Pokémon quer ser companheiro do Go, mas o outro garoto agradece pela escolha e a recusa, dizendo ser Mew o primeiro que capturará.

Luzes vermelhas são absorvidas pelo Snorlax, de modo a fazê-lo crescer descontroladamente e assustar os garotos. O Pokémon assume a forma Gigantamax, ainda que Ash e Go classifiquem tudo como Dynamax por não saberem, e invade os trilhos. Com isso, uma missão se inicia para empurrar o dorminhoco, visto que um trem iria passar em oito minutos. Contudo, nem empurrões e nem ataques do Pikachu fazem efeito.

Go tem a ideia de derrubar uma fruta da árvore localizada na barriga de Snorlax Gigantamax, para que ele pule e saia dos trilhos. Ash e Pikachu o escalam com facilidade, mas Go tenta sem muito sucesso, o que preocupa Scorbunny.

O garoto de Pallet sobe na árvore gigante e derruba uma fruta ao balançá-la, enquanto Pikachu usava consecutivamente o ataque Cauda de Ferro. Porém, a fruta fica presa em arbustos na barriga do Snorlax Gigantamax e não chega até a sua boca. Para piorar, todos percebem que o trem está chegando. Apressado, Scorbunny vai até Go e o ajuda a empurrar a fruta, de modo a fazer fogo sair das suas patas traseiras.

Assim, Go percebe a força nas patas do Pokémon e pede para que use o Chute Duplo, de forma a derrubar a fruta na direção da boca do Snorlax Gigantamax, que pula para comê-la e sai de cima dos trilhos, além de engolir o inicial junto. De volta ao tamanho normal, Snorlax cospe Scorbunny, permitindo que receba os agradecimentos do garoto que admira e seja declarado o herói que permitiu o trem parar antes de bater no Pokémon gigante.

Ainda que feliz, o sorriso do Scorbunny se desfaz, por lembrar que Go não o aceitou como parceiro, o que o faz acenar e dar as costas. Entretanto, o garoto volta atrás, por dizer que ele é um Pokémon muito legal, e o captura com uma jogada curva de Pokébola, a qual só dá certo por o inicial se esforçar para ser atingido por ela.

De volta ao Laboratório Sakuragi, os garotos relatam a experiência com o "Dynamax" para o Professor Sakuragi, e Go apresenta Scorbunny como o seu primeiro Pokémon.


DEBATE

Inicialmente, é preciso destacar que Go é um personagem em processo de mudança. Todo personagem, de certa forma, está sempre sofrendo modificações, mas, no caso dele, é algo mais evidente, por estar tendo um choque entre as suas ideologias e as do Ash, somado às novas experiências que tem passado. Isso é importante por, da mesma forma que o vimos ser egocêntrico nos dois primeiros episódios, ele tomar uma atitude não muito admirável também nesse, mas isso é algo trabalhado futuramente.

Enfim, a questão é que Scorbunny ficou encantado pelo Go, justamente pelo apoio moral dado pelo garoto no episódio anterior. Quis ser parceiro dele e poder se tornar mais forte ao lado do treinador. Esse aspecto fica muito evidente no modo como o inicial se comporta sempre que interage com o admirado, porque costuma ficar tímido, impressionado ou excessivamente contente. Seguir ao lado dele basicamente havia virado a meta do Pokémon.

O episódio passa muito bem a determinação do Scorbunny de diversas formas. Ele corre, joga-se entre arbustos, machucá-se, etc. Tudo para conseguir encontrar o garoto. Além disso, já no desenrolar da trama, é possível identificar como se preocupa com a segurança do Go e fica triste ao ter o seu desejo recusado.

O problema mencionado não é o Go ter recusado a companhia do Scorbunny. Evidentemente, por si só, isso já pode ser muito cruel, sobretudo se for considerado todo o esforço do inicial para achar o garoto. Então, do ponto de vista mais bondoso, o treinador foi insensível, visto que ele poderia ter aceitado o Pokémon, mesmo que talvez não se interessasse tanto em treiná-lo. Não seria como se fosse um empecilho para o seu sonho.

Por outro lado, ele foi sincero. Go não quis mentir para o Scorbunny, não quis aceitar algo que não estava com vontade, inclusive, foi bastante educado quanto a isso. Agradeceu e disse ser um honra ter sido escolhido pelo inicial, mas tinha uma meta a cumprir. Por isso, ainda que possa soar cruel, ele estava sendo honesto. É semelhante a um relacionamento amoroso, se alguém se relacionar com outra pessoa por pena, não é verídico, torna-se encenação.

Então, essa atitude teve o seu lado bom e ruim. Para o Scorbunny foi cruel, por tudo o que desejava ter sido descartado, mas para o Go foi sincero, porque quis ser transparente com o que pensava a respeito. Porém, o grande problema surge no clímax, quando o garoto de vermilion, mais uma vez, percebe a força nas patas do Scorbunny.

A questão com essa cena é por, aparentemente, ela servir como ponto de virada. A partir disso, o Go notou como Scorbunny tinha algo especial e poderia se provar como um Pokémon muito forte. Assim, quando o inicial se despede, junto ao peso de estar vendo ele se afastar entristecido, o garoto decide que ficará com ele porque ele se provou como um "Pokémon legal", ou seja, tinha algo de diferente, de forte e especial em suas patas.

O problema por trás disso é que dá a entender que todo o sacrifício que Scorbunny fez para estar ao seu lado de nada valeu quando comparado ao potencial que mostrou ter. Parece que Go somente se interessou por sua habilidade e isso foi o que o levou a desistir da sua meta de primeiro ter o Mew, não o carinho e admiração do Pokémon.

Porém, é importante destacar que não quero dizer que ele não se importava com o Scorbunny, até ficou bastante preocupado e irritado quando pensou que o Pokémon havia sido engolido pelo Snorlax. Somente ressaltei que, pelo que dá a entender no episódio, principalmente pelo momento em que ocorreu a mudança na decisão do protagonista, o que o fez querer o Scorbunny foi a força e a habilidade de Fogo em suas patas traseiras.


CONCLUSÃO

Acredito que o ponto de virada do Go em relação ao Scorbunny não focou no que realmente importava, apesar de um diferencial e força em um Pokémon também serem detalhes legais. Acabou parecendo algo mais ambicioso do que emotivo, por mais que, tratando-se do inicial, houve picos de emoção o episódio inteiro.

Ao meu ver, o Go gosta sim do Scorbunny, ele se preocupa e ficou muito feliz em tê-lo, mas não pensou de forma empática. A intenção não foi poder ser o treinador que o Pokémon queria, mas poder extrair o potencial que viu nele. E entender esse pensamento é de extrema importância para que também se compreenda o episódio 17, mas deixarei isso para uma análise futura.

De maneira alguma quero dizer que Go é uma pessoa ruim, ele somente precisa se conectar melhor com Scorbunny e com os demais Pokémon que pretender pegar. Certamente, faz com o seu inicial uma dupla incrível e veremos esses dois crescerem e evoluírem bastante nesse novo anime!


Leia Também:
Sobre Ersj
19 anos, Recife-PE, tem Pokémon como a sua franquia preferida desde os 7 anos. Sua mídia favorita é o anime, seguida dos jogos da saga principal e de Pokémon Go. Ama livros e séries, principalmente de fantasia; os filmes que mais assiste são animações, e “Imagine Dragons” é a banda pela qual tem maior apreço. Seu Pokémon predileto é o Pikachu e seu maior sonho é se tornar um escritor.
E-mail: ersj@pokemothim.net

12 comentários:

  1. Master Eusine06/04/2020 16:25

    Que matéria excelente! Quem acompanhou todos os episódios e observou foi capaz de perceber que desobediência é parte da personalidade do Scorbunny, o pokemon atacou Sandile sem as ordens do Go, ajudou o Cubone sem as ordens do mesmo e muitas outras vezes fora essa. Acho uma pena ninguém ter percebido isso enquanto ele era Scorbunny até mesmo nas finais do mundial ele demonstrou gostar de batalhas; Raboot não tem como se entender com o Go. Existe um conflito de interesses entre os dois, Raboot esta passando pelo mesmo que o Buizel, mas, a diferença é que Dawn não era negligente e pode compreender o Buizel. Go não gosta de batalhas porque acha desnecessário e Scorbunny errou de treinador no próprio episódio de estréia dele deu para perceber isso, o futuro dele é uma incógnita, Ash é o único treinador que ajudaria ele a se tornar mais forte, porém, não dá para saber se uma troca ocorrerá no futuro.

    ResponderExcluir
  2. João Batista06/04/2020 17:21

    não acredito que ocorrerá uma troca, afinal nenhum dos pokemons do Ash por enquanto dão a entender isso afinal todos eles são ligados ao Ash de alguma forma, o que acho é que o Raboot vai por opção própria talvez ir para o lado do Ash, por não querer ficar com o Go que na minha opinião é muito chato ele só quer saber de pegar os pokemons e não formar vinculo com eles

    ResponderExcluir
  3. Foi a primeira vez que houve essa rejeição em capturar um Pokemon que queria se juntar a equipe..

    ResponderExcluir
  4. Exatamente! Foi uma abordagem nova para o anime.
    Obrigado por comentar! Não somente nesse, mas em grande parte dos posts! ^-^

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigado!! Eu concordo em grande parte com o que disse, mas não acho que ocorrerá uma troca. A página japonesa do anime atualizou detalhes do Raboot como um companheiro mais rebelde que o Go terá em sua jornada, o que dá a entender que continuará a ser do Go, só muda que com esses desentendimentos, igual como era com o Charizard. Ainda assim, esperemos para ver como esses dois irão se entender.
    Mais uma vez, agradeço pelo elogio e pelo comentário! ;)

    ResponderExcluir
  6. Também acho que não existe motivo para o Ash trocar um dos seus Pokémon.
    Pelo que comentei acima, acho que Raboot continuará com Go. Até porque a nova prévia dos próximos episódios dá a entender que eles irão voltar a se dar bem no episódio dos Beautifly.

    ResponderExcluir
  7. Master Eusine06/04/2020 19:06

    Engraçado que eles poderiam ter dado ao Go um Eevee como parceiro para fazer par com o Pikachu. Achei que Go teria uma relação com os Pokémon dele, mas, depois disso tudo acho imprevisível o futuro dele, dos iniciais de Galar Grookey era o que mais combinava com ele; já sobre o Ash quero muito ver o reencontro com o Lycanroc. No entanto gostaria de ver o Urshifu numa forma inédita só para o Ash assim como o Lycanroc forma crepúsculo. Quero ver quantos lendários o Go vai conseguir pegar.

    ResponderExcluir
  8. Seria muito interessante o Eevee mesmo. Acho que, como já deram um certo destaque inicial para o da Lana e queriam fazer conexão com Galar para compensar o anime não ser exclusivo dessa região, preferiram dar um inicial de lá.
    Grookey seria uma escolha interessante mesmo!
    Espero que esse Lycanroc seja mesmo o dele, pois podem simplesmente decidir fazer outro Dusk surgir com algum treinador. E sim, ele ter o Urshifu seria incrível, principalmente por ter uma ligação direta com o que ocorrerá nos jogos. Contudo, possa ser que, como o Go quer ter todos, ele que venha a capturar Urshifu.
    Particularmente, não quero ver o Go capturando os lendários. kkk Mas, entendo que muitos estejam ansiosos para isso. Acho contraditório depois de tudo que o anime construiu, mas isso é debate para um futuro post. :)

    ResponderExcluir
  9. Thiago Wilker07/04/2020 12:41

    Esse Go é muito do egoísta. Quer capturar todos os pokémons, mas não respeita o Ash. Tiveram que arrumar uma captura forçada e armada para poder o Ash ter seu Dragonite, que é isso.

    ResponderExcluir
  10. Acho que ele começa a história sendo um pouco egoísta, mas não tanto assim, e evolui com o passar dos episódios. Ainda assim, respeito a sua opinião.
    Já o Dragonite é assunto para uma análise futura. :)

    ResponderExcluir
  11. Como sempre vocês estão de parabéns como mais uma incrível analise. Esse Scorbunny me lembrou um pouco o charmander por causa da sua grande vontade de se tornar mais forte, mas alem disso é perceptível o fato dele invejar não apenas a força do Ash junto ao pikachu mas também a sua sincronia e confiança em batalha algo que falta bastante entre ele e o Go, porém acredito que isto será resolvido ao decorrer dos episódios.

    ResponderExcluir
  12. A Equipe agradece!!
    Sim, é bastante similar mesmo! Inclusive, penso o mesmo que você, que isso será trabalhado e melhor desenvolvido no decorrer dos eps! Até porque, por ser um protagonista, não seria legal deixar a relação entre ele e Go dessa forma.
    Muito obrigado por deixar o seu comentário!! ^-^

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após ser aprovado pela moderação.
Agradecemos a sua participação!

A Pokémothim com a sua cara!

Personalize do seu jeito!

Temas

Padrão

Fechar